Estado

Foto: Divulgação

Reunidos em assembleia geral na noite dessa quarta-feira, 11, os servidores públicos de Porto Nacional optaram pelo pagamento dos salários atrasados de dezembro de 2016 em duas parcelas, a primeira equivalente a 50% do valor atrasado, será paga já em janeiro. Para este pagamento a Prefeitura de Porto Nacional deverá aportar cerca de R$ 921 mil. Já a segunda parcela de 50% será paga no mês de novembro de 2017. “Nós já estamos nos planejando pra fazer uma reserva para que não falte o recurso para a segunda parcela em novembro, assim como o décimo terceiro e o salário mensal do servidor", declarou o secretário de finanças do município, Iomar Teixeira de Souza, que apresentou, durante a assembleia, as contas do município.

A Prefeitura de Porto Nacional deve cerca de R$ 2 milhões em salários atrasados aos servidores públicos. O prefeito Joaquim Maia (PV) realizou duas reuniões com os sindicatos que representam a categoria para apresentar a situação financeira da prefeitura e discutir opções de parcelamento do salário. Os sindicatos decidiram deliberar o assunto com os servidores em assembléia antes de encerrar as negociações. “Nós não estamos satisfeitos com a necessidade de parcelamento do salário, mas infelizmente é a única forma do servidor receber o que a prefeitura deve. Nós só estamos convocando esta assembleia e apresentando estas opções porque foi um pedido da gestão", disse o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins, Cleiton Pinheiro.

Entre as opções de parcelamento também havia uma proposta de pagamento de metade do salário em janeiro e o restante em dez parcelas a partir de março.

A professora Evanice das Graças participou da assembleia e votou pelo pagamento em duas parcelas. “Essa não é a melhor situação. Estamos indignados com esse parcelamento, mas acreditamos que receber uma parcela logo agora em janeiro e a segunda em novembro seja a melhor solução pra esse problema", declarou.

Participaram da assembleia  cerca de 300 servidores do quadro geral e educação do município.