Saúde

Foto: Nielcem Fernandes

Nesta sexta-feira, 13, em Palmas, ocorreu o primeiro mutirão do ano de combate e prevenção ao mosquito Aedesaegypti. A mobilização aconteceu durante toda a manhã nas quadras 504, 506 e 508 norte, que são regiões identificadas como críticas no Plano Diretor da Capital. 

Segundo o capitão do Corpo de Bombeiros e coordenador da Sala Estadual de Coordenação e Controle para o Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Zika, Marcelo Marinho, todos devem estar unidos na luta contra o mosquito. “Esse trabalho é uma ação conjunta e os mutirões serão realizados até o fim do período chuvoso, que é justamente o ciclo do vetor,” disse.

O coordenador explicou ainda que as equipes, que incluem militares, agentes de endemias e Defesa Civil, estão fazendo um trabalho de inspeção in loco para eliminação de focos e criadouros. “É também um trabalho de conscientização dos proprietários dos imóveis, lembrando que eles não deixem acumular água”, reforçou.

A aposentada Uaci Nogueira Maciel, apesar de tomar todos os cuidados, ainda foi surpreendida com os focos do mosquito no quintal da sua casa. “Eu e minha família nunca tivemos essas doenças, mas vamos tomar ainda mais cuidado com nosso quintal”, disse.