Esporte

Foto: Marcus Mequita

Uma das equipes de Judô mais antigas do Tocantins, que já foi referência no Tocantins na formação de atletas campeões, a Ulbra estava há mais de meia década afastada das competições oficiais, levando as próprias glórias ao ostracismo. Com o objetivo de reverter este quadro, o Colégio Ulbra de Palmas formalizou uma parceria com a associação Palmas Judô Clube (PJC), que, desde a noite dessa segunda-feira, 06, é a responsável pelo resgate da modalidade na unidade escolar e, inclusive, no cenário competitivo estadual.

Diretor da Ulbra Palmas, Joel Müller explica que o resgate do potencial esportivo da unidade é um dos focos da atual gestão e que acredita muito que a parceria com a PJC possa levar a Ulbra a novos tempos áureos no Judô. “Falava-se muito bem do Judô da Ulbra, que já foi um grande campeão, bastante premiado, e a sala de troféus deixa isto claro. Quando decidimos que queríamos retomar esta condição, até porque nós temos uma estrutura muito boa para isto, concluímos que teríamos de buscar uma parceria de qualidade, alguém que fosse referência, porque a marca Ulbra remete a isto e precisávamos nos aliar a outra marca igualmente expressiva. E quando fomos apresentados ao trabalho da Palmas Judô Clube, que tem se destacado bastante, inclusive sendo a atual campeã tocantinense, concluímos que ela vai nos ajudar na retomada da qualidade que desejamos, nos tornando, novamente, referência e competitivos no judô do estado e até fora dele”, afirma o teólogo bacharel em direito.

Dojô histórico

Um dos professores responsáveis pelas aulas na Ulbra, o Sensei Hilton Oliveira destaca a responsabilidade da missão de reconstruir uma tradição junto a uma equipe que já foi a maior do Tocantins. “Estamos felizes; é um honra e uma responsabilidade muito grande, porque é um Dojô histórico, que já foi o mais forte do estado. Mas é legal este trabalho porque o nosso intuito não será só competir, mas praticar o Judô que atua na formação do cidadão que contribua com a sociedade, porque esta é a verdadeira finalidade do Judô. De qualquer maneira, nós voltaremos a colocar a Ulbra no circuito competitivo, porque faz parte da vida do judoca, não dá para deixar isto de fora; a competição contribui muito na formação do cidadão completo, pois, competindo, ele passa a melhor se conhecer. Mas, nenhum dos alunos será obrigado a competir, só aqueles que realmente se interessarem por isto. Resumindo: o nosso intuito é formar cidadãos, passar a parte educativa do Judô e, paralelamente, resgatar a Ulbra como equipe competitiva forte no estado”, reforça o faixa preta 1º Dan.

Reinserção no cenário

Líder da PJC, o faixa preta 5º Dan Celso Galdino ressalta que serão várias as frentes de atuação no resgate do Judô da Ulbra. “Esta parceria é importante porque é uma escola que já foi referência no estado, tem um enorme potencial de crescimento, possui o melhor Dojô tocantinense e que estava sendo subaproveitado, porque havia aulas de judô, mas ninguém era federado à Fejet [Federação de Judô do Estado do Tocantins], não participando de eventos oficiais. Agora, com a PJC iniciando este trabalho na Ulbra, a nossa ideia é voltar a federá-la, oportunizar aos alunos que participem das competições e, daqui a alguns anos, até formar novos faixas pretas. Além disto, vamos reinserir a Ulbra no cenário estadual do Judô de outras maneiras; por exemplo: no próximo dia 11 de fevereiro, o curso de mesários e o treinamento de solo [Ne-Waza] da Fejet serão realizados na Ulbra; em seguida, no dia 25 de março, vamos trazer a segunda etapa do Campeonato Tocantinense de Judô para a Ulbra. Desta forma, vamos fazer com que a Ulbra volte a respirar Judô e a reconquistar o destaque que merece”, enfatizou o Sensei Celso, lembrando que “apesar da parceria ser entre a Palmas Judô Clube e a Ulbra, uma equipe à parte será criada, a Ulbra-PJC; mesmo assim, nós vamos oferecer a mesma qualidade de treino que temos na PJC. A nossa meta é colocar ambas as equipes para crescerem lado-a-lado no estado.”

Turmas e mensalidades

Com a parceria, foram abertas turmas que contemplam judocas iniciantes, a partir de cinco anos, aos mais experientes e graduados. As aulas acontecem no Dojô da Ulbra, localizado na Quadra 108 Norte, às terças e quintas-feiras, das 18h15 às 19h15, para a turma de cinco a sete anos. Já às segundas, quartas e sextas-feiras, das 18h15 às 19h45, para os alunos de oito a 12 anos; e, nos mesmos dias, para todos os demais, das 20 horas às 21h30.

A atividade pode ser realizada não somente por alunos da Ulbra; a única diferença é que, para estes, a mensalidade é de R$ 80, enquanto para os que não estudam na unidade escolar o valor é de R$ 100.