Esporte

Foto: Marcus Mesquita

Pouco mais de um mês após configurar na pré-lista de convocados do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) para representar o Brasil nos Jogos Parapan-Americanos de Jovens, o paratleta do projeto Reviver, tocantinense Ilquias Lopes, foi confirmado na equipe brasileira de paratletismo. A competição será realizada na cidade de São Paulo, no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, do dia 20 a 25 de março.

Atualmente, na categoria Júnior, integrada por paratletas com até 19 anos, Ilquias é o primeiro colocado do ranking nacional no lançamento de dardos, com o índice de 35,65 metros na classificação F46; e nos 100 metros rasos, com 11,89 segundos na T47. Ele ocupa, ainda, também na T47, a segunda colocação geral no Salto em distância, com 5,63 metros.

Para o polivalente paratleta do Reviver, a vaga conquistada é um sonho alcançado. “Eu já estava bastante feliz e agradecido a Deus pela pré-convocação; agora, com a confirmação, eu estou muito alegre, porque é um sonho realizado. Eu agradeço demais ao projeto Reviver por todo o apoio que me dá e aos meus treinadores. Agora, é seguir forte nos treinamentos para chegar lá e fazer um bom trabalho”, afirma o competidor.

Êxtase coletivo

A confirmação da vaga de Ilquias na Seleção foi muito comemorada por todos do projeto, conforme conta a coordenadora do Reviver, Soraia Tomaz. “O Ilquias é um dos grandes destaques dentro do projeto Reviver, que o auxiliou com todos os custos para que ele pudesse participar das etapas regional e final nacional do circuito do CPB, o possibilitando obter os índices nas provas oficiais. Todos que o conhecem, que sabem o quanto ele se dedica estão felizes demais com esta merecida conquista. Na realidade, estamos todos em êxtase por termos um paratleta do Reviver, do Tocantins representando o Brasil”, enaltece Soraia.

Parapan de Jovens

Iniciados em 2005, em Barquisimeto, na Venezuela, os Jogos Parapan-Americanos de Jovens chega à 4ª edição em 2017, contando com cerca de mil paratletas de 20 diferentes países na disputa por medalhas em 12 modalidades paralímpicas, o que faz dos Jogos no Brasil a maior das edições na história do evento. Na última edição, por exemplo, realizada em 2013, em Buenos Aires, na Argentina, a competição reuniu cerca de 600 competidores de 16 países, sendo que o Brasil foi o destaque ao liderar o quadro-geral de medalhas com 209 pódios, acumulando 102 ouros, 65 de prata e 42 de bronze.