Estado

Foto: Divulgação

A secretária de Estado da Cidadania e Justiça, Gleidy Braga, recebeu a Comissão dos Candidatos Aprovados no concurso da pasta na tarde desta quinta-feira, 16, e transmitiu a mensagem do governador Marcelo Miranda quanto aos processos de nomeação e posse. Na manhã de hoje, o chefe do Executivo Estadual informou, em coletiva de imprensa, que chamará os 820 aprovados no certame - 24 analistas e 796 técnicos em Defesa Social - para ocuparem seus postos. Ele disse que, de imediato, por meio de ato normativo, eles serão nomeados, e em abril tomarão posse.

“Para todos nós, a data de hoje está sendo de alegria. É uma satisfação recebê-los”, disse Gleidy Braga aos candidatos em seu gabinete, ao lado do subsecretário Hélio Marques, do diretor Administrativo Financeiro, Wisley Oliveira, e do gerente da Escola Penitenciária e presidente da Comissão de Coordenação, Avaliação e Acompanhamento do Concurso, Ricardo Nogueira. “Dentro da nossa perspectiva de trabalho, abril é um mês satisfatório para o recebimento dos novos servidores. Foi um caminho difícil até chegarmos, aqui, mas destaco que o trabalho está sendo positivo devido à nossa capacidade de diálogo com todas as partes interessadas”, lembrou.

Aos candidatos, a gestora disse, ainda, que uma equipe técnica da Secretaria da Cidadania e Justiça (Seciju) está finalizando a fase de testes do sistema de lotação dos aprovados em unidades prisionais. A secretária também parabenizou o papel da Escola Penitenciária na formatação e na condução dos cursos de formação, tanto para o Sistema Penitenciário como para o Sistema Socioeducativo. “Essa etapa [cursos de formação] foi um desafio e um grande aprendizado que levamos no currículo junto com a Comissão Permanente de Seleção (Copese), da Universidade Federal do Tocantins (UFT)”, avaliou.

Transição

Sobre o processo de transição – saída dos contratos temporários e dos policiais civis que atuam nas unidades prisionais – Gleidy Braga informou que esse processo se dará de forma gradativa. “Espero que a transição seja um ambiente positivo e que não ocorram problemas. Segundo a gestora, o mesmo empenho da equipe técnica da Seciju e do Governo para concluir o concurso do Sistema Penitenciário, será destinado ao do Sistema Socioeducativo. Ela lembrou bem que o trabalho não se encerrou ainda, pois falta a conclusão final do certame como um todo, incluindo a nomeação e a posse dos aprovados nos cargos para o Sistema Socioeducativo.

No mesmo tom de avaliação, o subsecretário Hélio Marques creditou a importância da entrada dos novos servidores no Sistema Penitenciário, mencionando um “novo rumo”, com o quadro efetivo da pasta. “Temos que pensar no papel de vocês, tanto na segurança quanto na ressocialização dos presos. Queremos que os resultados sejam os melhores, para que tenhamos o menor número de ocorrências dentro das unidades. Seremos cobrados e teremos que dar esse retorno à sociedade. Espero que na transição os agentes com mais experiências sejam ouvidos e respeitados, pois eles conhecem a fundo o Sistema Penitenciário”, argumentou.

Por fim, o presidente da Comissão dos Aprovados no Concurso da Cidadania e Justiça, Abraão Valença, disse que os candidatos estão satisfeitos com o anúncio do governador e exaltou o diálogo entre as partes durante o processo. “Não foi fácil chegar até aqui, mas acreditamos, depositamos confiança e chegamos. Foi preciso estar aberto ao diálogo, espaço este que nunca esteve tão aberto como agora. Parabenizo o governador”, disse. Sobre o processo de transição, Abraão informou que os candidatos estão favoráveis quanto à forma como será realizada.