Estado

Foto: Meire Carreira

Nove secretários de Meio Ambiente estão reunidos nesta sexta-feira, 5, em Porto Velho, Roraima, para a reunião do Fórum dos Secretários de Meio Ambiente da Amazônia Legal. O encontro interestadual, que iniciou na quinta-feira, 4, conta com a participação do governador do Tocantins, Marcelo Miranda, da secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Meire Carreira, e da secretária de Comunicação, Kênia Borges.

As federações que compõem a Amazônia Legal - Acre, Amapá, Amazonas, Roraima, Rondônia, Pará, Maranhão, Tocantins e Mato Grosso – estão fortalecendo e estabelecendo cooperação entre as ações ambientais e econômicas, visando o desenvolvimento sustentável das populações amazônicas na busca da conservação florestal, proteção do clima e o fortalecimento da gestão ambiental.

Durante a reunião, a secretária Meire Carreira informou que projetos, desafios e resultados positivos estão sendo compartilhados entre os pares. “O Tocantins vem investindo muito nas melhorias da plataforma do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e também na aquisição de base de informações e na sua realização final. É uma experiência exitosa que podemos compartilhar com os demais estados”, afirmou a gestora. A ideia, segundo a secretária, é que ocorra justamente a troca de conhecimentos entre os estados.

No Fórum, Meire Carreira destacou que o avanço no alinhamento de decisão em bloco para eu os estados amazônicos estabelecem um mecanismo de compartilhamento. “O uso de tecnologia no combate ao desmatamento principalmente no que concerne no CAR. Que está sendo um desafio comum”, esclareceu. Outra pauta para o fortalecimento do Fórum dos Secretários no campo internacional, conforme adianta Meire, é a proposta de criação do Dia da Amazônia Legal, “que será realizado durante a COP 23, na Alemanha. O objetivo é que os nove estados consigam atrair financiamentos para a preservação do bioma Amazônia”, finalizou.

Fórum 

O Fórum dos Secretários do Meio Ambiente da Amazônia Legal foi criado em junho de 2011, em Cuiabá, com o objetivo de unir esforços em prol da conservação do bioma amazônico, da proteção do clima e do fortalecimento da gestão ambiental, visando o desenvolvimento sustentável das populações amazônicas.