Saúde

Foto: Divulgação

O Congresso Científico Saúde Integrada do Tocantins, que tem início nesta sexta-feira, 26, a partir das 13 horas no Centro de Convenções Parque do Povo, em Palmas/TO, será finalizado com a palestra motivacional do jornalista Caco Barcellos.

Com o tema: “Inspiração, Transpiração e Motivação para Superação”, a palestra acontece no sábado, 27, no Auditório Rio Araguaia, a partir das 17h30. A participação do jornalista será possível graças ao apoio do Ministério da Saúde (MS), da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e demais parceiros.

“A palestra de encerramento vem para valorizar o profissional de saúde e para que ele valorize o seu trabalho de forma que seja feito mais com menos, e que com persistência seja possível superar as adversidades. O momento também busca motivar os servidores para que o serviço ofertado pelo SUS, à população, seja ainda melhor”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Marcos Musafir. 

O congresso visa dar visibilidade as experiências exitosas desenvolvidas pelos trabalhadores do SUS no Tocantins, alavancar a produção científica e subsidiar a tomada de decisão na gestão, com vistas à assistência à saúde da população. Os interessados em participar do evento podem se inscrever até esta quarta-feira, 24, no site do congresso, no endereço congressosaude2017.to.gov.br. O evento também conta com o apoio do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde do Tocantins (Cosems- TO), Conselho Estadual de Saúde (CES), Prefeitura de Palmas e Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas.

Perfil

Caco Barcellos vai finalizar a programação do evento trazendo uma palestra motivacional para os profissionais de saúde. Caco é um dos repórteres mais competentes da televisão brasileira, com mais de três décadas de atuação no Globo Repórter, Fantástico, Jornal Nacional e no Profissão Repórter.

O jornalista atualmente atua no Programa Profissão Repórter. Autor do Livro Rota 66. Vencedor de mais de 20 prêmios por reportagens especiais. Em 2008 recebeu o Prêmio Especial das Nações Unidas como um dos cinco jornalistas que mais se destacaram nos últimos 30 anos na defesa dos Direitos Humanos no Brasil.

Ele começou no jornalismo como repórter do jornal Folha da Manhã e teve atuação destacada nos veículos da imprensa alternativa dos anos 70. Foi um dos criadores da Cooperativa dos Jornalistas de Porto Alegre e da antiga revista Versus, que apresentava grandes reportagens sobre a América Latina. Especializou-se em jornalismo investigativo, documentários e grandes reportagens sobre injustiça social e violência.