Cultura

Foto: Divulgação

A riqueza cultural dos povos africanos na construção da identidade do Brasil. Assim pode ser vista a Exposição Igbá Eléye – Cabaça do Poder Feminino, que a artista plástica Mírian Tesserolli apresenta de 7 de junho a 7 de julho deste ano na Galeria Sesc de Artes. A abertura será no dia 7 de junho, quarta-feira, às 19h, no Centro de Atividades de Palmas, na 502 Norte. 

Apresentadas por instalações, telas, colagens e outros, as obras da exposição "Igbá Eléye - Cabaça do Poder Feminino", de Mírian Tesserolli, abordam as divindades africanas. As memórias dessas mães ancestrais, divindades femininas africanas mais conhecidas no Brasil identificadas com elas são, por exemplo, Nanan ou Oxum. As colagens e assemblagens da artista prenunciam um sagrado maternal e acolhedor onde a vida foi gestada. Suas obras são reminiscências do mito criador Yorubá. 

A exposição traz em si uma carga antropológica que auxilia na compreensão da formação sociocultural do Brasil, revelando a inegável contribuição da cultura africana para a formação da identidade brasileira.