Polí­cia

Foto: Divulgação

Os médicos Ibsen Suetônio Trindade e Andrés Gustavo Sánchez Esteva pagaram fiança estipulada em cerca de 300 salários mínimos e foram soltos na noite dessa segunda-feira, 20, da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde cumpriam prisão preventiva. 

A decisão de conceder a liberdade é do juiz federal Adelmar Aires Pimenta da Silva. A prisão preventiva de ambos foi autorizada pela Justiça Federal, após acolher manifestação do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF). Os médicos estão entre os principais alvos da Operação Marcapasso, da Polícia Federal, deflagrada em 7 de novembro

De acordo com investigação, os dois são acusados de serem os principais articuladores do esquema criminoso que fraudava licitações de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPMEs) na área da cardiologia em troca de pagamento de propina a médicos no Tocantins.

Operação 

Na Operação Maracapasso, cerca de 330 policiais federais cumpriram mais de 100 mandados judiciais expedidos pela 4ª Vara Criminal Federal de Palmas - Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).

A investigação teve início, segundo a PF, quando os sócios da empresa Cardiomed Comércio e Representação de Produtos Médicos e Hospitalares Ltda-EPP foram presos em flagrante por terem, na qualidade de proprietários da empresa, fornecido à Secretaria de Saúde do Estado do Tocantins produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais cujos prazos de validade de esterilização se encontravam vencidos. 

No decorrer das investigações, de acordo com a Polícia Federal, veio à tona um vasto esquema de corrupção destinado a fraudar licitações no Estado do Tocantins mediante o direcionamento de processos licitatórios. O esquema engendrado possibilitava o fornecimento de vantagens ilícitas a empresas, médicos e empresários do ramo, bem como a funcionários públicos da área de saúde.

As pessoas investigadas, na medida de suas participações, poderão responder pelos crimes de corrupção passiva e ativa, fraude à licitação, associação criminosa, dentre outros.

Saiba mais