Saúde

Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde, juntamente com consultores da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) iniciou em julho deste ano, o Projeto Rede Hospitalar do Tocantins, um importante investimento no aprimoramento e na melhoria da gestão na rede hospitalar que abrange os 18 hospitais públicos do Estado. O projeto tem o objetivo de criar e implantar o Plano Diretor Estratégico (PDE) dos hospitais, visando a melhoria da gestão nas unidades.

O projeto está embasado em três diretrizes estratégicas: implementar um modelo de atenção integral e humanizado com foco na qualidade de assistência e segurança dos usuários; integrar o hospital no sistema de saúde loco-regional articulado às redes de atenção à saúde e linhas de cuidado e exercer um modelo de gestão compartilhada baseada na contratualização de metas e resultados com critérios claros de avaliação e controle.

Com vistas a dar continuidade ao desenvolvimento do PDE, nesta terça-feira, 19, diretores, equipes multiprofissionais e os consultores OPAS, se reuniram para apresentarem uma síntese dos planos estratégicos que foram criados para os cinco hospitais que foram selecionados previamente (Hospital Geral de Palmas; Hospital e Maternidade Dona Regina Siqueira Campos; Hospital Infantil de Palmas; Hospital Regional de Araguaína e Hospital Regional de Gurupi) e retomar as discussões das ações de continuidade para 2018.

De acordo com a consultora da OPAS, Márcia Amaral, desde que o projeto foi iniciado, em julho, foram realizadas várias reuniões e oficinas de trabalho nos hospitais para o diagnóstico de situação tanto na área da assistência quanto na área da gestão, realizadas oficinas e planejamentos para elaboração do plano. “Os consultores coordenaram as oficinas e as propostas foram elaboradas pelas equipes dos hospitais. A nossa expectativa é que com o apoio da OPAS grande parte das ações que foram propostas, sejam implantadas no decorrer de 2018” destacou.

O oficial nacional da área de sistema e serviço de saúde da OPAS, Alexandre Florêncio, destacou que o foco central é o papel do hospital na rede do Sistema Único de Saúde (SUS), na assistência no Tocantins. “Devemos ter sempre em mente a pergunta: o objetivo e o trabalho do hospital conseguem responder às necessidades da população do Tocantins?”, refletiu ele.

O PDE vai trabalhar algumas áreas como dimensionamento da força de trabalho, percepção e a distribuição da equipe multiprofissional que atua nos hospitais, e avaliar como estão serviços, ofertas, especialidades e procedimentos que são realizados.

A superintendente de Unidades Próprias da SES-TO, Ellaine Negre, destacou que o projeto tem um valor grandioso para melhorar a qualidade da assistência e oferta de um serviço de qualidade para a população do Estado. “Temos a oportunidade de adquirir essa expertise e replicar em outras unidades, é uma oportunidade excepcional para nos aprimorarmos e ofertamos um serviço digno e humanizado para a sociedade”.