Geral

O chefe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, brigadeiro Jorge Kersul Filho, declarou que não descarta a hipótese de sabotagem como causa da pane no Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta) 4, em Manaus, na última sexta-feira (20). Em reunião da CPI da Crise Aérea encerrada há pouco, Kersul Filho observou que os dois geradores que poderiam ser utilizados na falta de energia falharam sucessivamente.

Mesmo assim, Kersul Filho afirmou ao relator, deputado Marco Maia (PT-RS), que não houve risco de colisão entre aeronaves, porque as baterias seguraram a operação por 58 minutos. Nesse tempo, elas foram direcionadas pelos controladores para retornar aos aeroportos de origem.

Agenda

O presidente interino da CPI, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), divulgou a agenda da semana que vem. Na terça-feira (31), às 9 horas, os deputados ouvirão o diretor-presidente da Pantanal Linhas Aéreas Sul-Matogrossenses, Marcos Sampaio Ferreira. Também vão depor, ao meio-dia, o superintendente de Empreendimentos de Engenharia da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Armando Schneider Filho; e às 16 horas, o presidente da Infraero, tenente-brigadeiro José Carlos Pereira. Todos os depoimentos ocorrerão no plenário 9.

O comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Juniti Saito, será ouvido na quarta-feira (1º), às 11 horas, no plenário 7. Na quinta-feira (2), no plenário 9, é a vez do presidente da TAM, Marco Antonio Bologna, às 9 horas, e do representante da Airbus no Brasil, o economista Mário José de Bittencourt Sampaio, às 14 horas.

Agência Câmara

Por: Redação

Tags: Deputados, Geral