Geral

Depois de adquirir o nome Gurgel por R$ 850,00, o empresário Paulo Lemos, pretende relançar no primeiro semestre do ano que vem o modelo X12 TR Tocantins. Entre as mudanças produzidas para o relançamento, estão uma frente mais robusta e as cores do Brasil aplicadas ao logotipo.

Em Rio Claro (SP), a 440 quilômetros da antiga fábrica da Gurgel, um modelo já dá o ar da graça. A nova geração conta com motor 1.4 flexível da Volkswagen disposto na traseira - o mesmo utilizado na Kombi - e possui 84 cv de potência (o motor anterior era VW 1.6 aspirado e tinha 60 CV).

A transmissão é de quatro marchas. O módulo eletrônico de aceleração agora no lugar dos cabos, ajuda a reduzir emissões e otimizar o torque.

Para receber o radiador na dianteira, o pára-choque ficou maior e a frente do carro, mais robusta, onde se destaca o novo logotipo. Inspirado no desenho original, o símbolo da Gurgel em azul tem agora a cor amarela, em referência à bandeira nacional.

Por dentro pouca coisa mudou e o Tocantins mantém o estilo rústico dos modelos feitos entre 86 e 89. A maior evolução foi no painel, que recebeu hodômetro digital e conta-giros. Para manter a originalidade do projeto, a manivela do vidro permanece e o teto continua baixo, o que pode incomodar motoristas com mais de 1,70 m.

O estepe permanece na parte traseira, com pequenas modificações. O protótipo roda com pneus de uso misto no tamanho original (aro 14), mas Lemos estuda o uso de medidas 15 ou 16".

Outro recurso que não mudou - esse muito útil - é o sistema manual de bloqueio do diferencial. Seu funcionamento é bem simples: se alguma das rodas patinar, o motorista pode bloqueá-la por alavancas e o diferencial passa a tracionar a roda oposta.

Marca

A nova história da Gurgel começou a ser escrita em 2004, quando o empresário descobriu no site do INPI que a marca Gurgel estava extinta e sem dono desde 2003 (o registro havia expirado e não foi renovado), sem nenhum impedimento a um novo registro. Foi quando o empresário Paulo Emílio registrou em seu nome a marca e o logo Gurgel por apenas R$ 850,00 Se o Tocantins já estivesse nas lojas hoje, o empresário estima que custaria menos de R$ 40 mil.

Da redação com informações A.E

 

 

Por: Redação

Tags: Empresários, Geral, lojas, Tocantins