Geral

A proposta do Feriado Nacional foi reivindicada por organizações de movimento negro na 3ª Assembléia Nacional Congresso de Negras e Negros em São Paulo. Em Palmas, o feriado municipal já foi sugerido pelo vereador Rilton Farias (PT).

Movimentos sociais e organizações de grupos negros de todo país estiveram reunidos em São Paulo no último final de semana. No evento os manifestantes reivindicaram que o dia 20 de novembro, dia da consciência negra, seja instituído como feriado nacional.

Em algumas cidades do Rio de Janeiro, Alagoas, Mato Grosso e São Paulo já é feriado no dia 20 de novembro. Para os participantes da 3ºAssembléia Nacional Congresso de Negras e Negros, Zumbi dos Palmares também merece um feriado da mesma forma que Tiradentes.

No congresso além do feriado os ativistas defenderam a votação do Projeto de Lei que institui o Estatuto da Promoção da Igualdade Racial, em tramitação no Congresso Nacional. Durante a abertura do congresso, a ministra da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro, defendeu a aprovação do Estatuto da Igualdade Racial e reivindicou um novo marco jurídico no Brasil, capaz de ampliar o espaço para as ações afirmativas.

Em Palmas, o vereador Rilton já propôs através de Projeto de Lei que o Dia da Consciência Negra fosse instituído feriado municipal. O projeto de lei foi votado no mês de março deste ano e aprovado apenas em 1º turno, apesar do apoio e da grande presença de representantes de movimentos negros do Tocantins. Os demais vereadores não se sensibilizaram ou votaram contrário.

Para Salete Castro, representante do movimento de Articulação de Mulheres Negras, instituir feriado municipal em Palmas seria mostrar que a sociedade preocupa-se em refletir sobre a importância da luta e resistência do negro no Brasil.

Os participantes da 3ª Assembléia Nacional Congresso de Negras e Negros irão ao Congresso Nacional reivindicar que o Feriado Nacional seja instituído e iniciarão nesta semana campanhas através camisetas, seminários e debates em prol da criação do Feriado Nacional.

Rilton foi o primeiro vereador a propor o feriado em Palmas. Como o feriado não foi aprovado em âmbito municipal, o vereador torce e luta junto com as organizações de movimento negro para conseguir mobilizar o Congresso Nacional para que seja instituído feriado Nacional.

Fonte: Assessoria de Imprensa vereador Rilton Farias

Com informações da Coordenação da 3ºAssembléia Nacional Congresso de Negras e Negros.