Geral

A criação de um crematório público para atender ao Estado do Tocantins é a proposta de um requerimento que encaminhou um anteprojeto de lei do deputado José Geraldo (PTB), subscrito por outros sete deputados que compõem a bancada de oposição, ontem, quarta-feira, dia 21.

Segundo o parlamentar, "a cremação de cadáveres tem sido uma prática cada vez mais aceita pela população. Em todo o mundo, ela concorre para a redução dos problemas do espaço nos cemitérios e da contaminação do solo, especialmente nas regiões de lençóis freáticos rasos como Palmas".

De acordo com a matéria, a cremação será executada em regime de concessão pública, remunerada pelos usuários, e as tarifas deverão ser previamente aprovadas pelo Executivo. O anteprojeto também determina que a concessionária ofereça instalações dotadas de capela ecumênica, equipamentos próprios para o acondicionamento e manutenção de corpos e cinzas para a incineração. O serviço só poderá ser realizado após 48 horas do óbito.

O deputado justifica sua proposta em função do crescimento populacional. Segundo ele, a falta de espaço urbano para a expansão dos cemitérios nas cidades tem trazido problemas para os administradores. O parlamentar lembra que os gestores públicos também precisam encontrar soluções para áreas de outras demandas sociais, como moradias, lazer, escolas e centros de saúde.

Dicom Assembléia legislativa

Por: Redação

Tags: Deputados, Estado, Geral, Tocantins