Campo

Foto: Divulgação

A notícia da liberação do cultivo comercial da Jatropha curcas L.( Pinhão-Manso) deve provocar uma expansão acelerada das plantações já em 2008, é o que esperam as usinas de biodiesel e produtores da oleaginosa.

Segundo Maurício Moller, diretor do Grupo Rural, que comercializa sementes, a regularização deve desencadear inúmeros plantios Brasil afora. Existem no papel projetos de 1 milhão de hectares. O que estava segurando esses planos era a proibição do Ministério da Agricultura.

Entre as empresas nacionais, a Biotins Energia é uma das que planejam uma das maiores plantações – 50 mil hectares até 2010. Dona de uma usina com capacidade de produção de 8 milhões de litros por ano em Paraíso do Tocantins (TO), a empresa fechou 2007 com 4 mil hectares plantados e quer plantar 15 mil neste ano e o restante no ano que vem.

O diretor do Grupo Rural afirma que para 2008 haverá de 200 a 300 toneladas de sementes disponíveis no país, o suficiente para 150 mil hectares. A produção do pinhão aumenta muito rápido com 60 hectares você consegue semente para aproximadamente 600 hectares no primeiro ano.

Da redação com informações BiodieselBR.com

Por: Redação

Tags: Pinhão Manso, Tocantins, campo