Estado

Foto: Humberto Leão Marcelo Miranda(2º da esq. para dir.) no evento, que contou com a presença do presidente Lula Marcelo Miranda(2º da esq. para dir.) no evento, que contou com a presença do presidente Lula

Além de mostrar a produção econômica da Zona Franca de Manaus, a FIAM - Feira Internacional da Amazônia trouxe para os corredores do Studio 5 – Centro de Convenções, as potencialidades econômicas dos nove estados que compõem a Amazônia brasileira. A infra-estrutura que está sendo implantada na região, o foco no desenvolvimento sustentável e a preocupação com o meio ambiente são as bases desse novo quadro, destacado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na abertura do evento, nesta quinta-feira, 10, em Manaus (AM).

Durante a solenidade de abertura, o presidente frisou a necessidade e a importância de criar novas fronteiras econômicas no país, dando oportunidades reais a todos os estados de desenvolverem seu potencial econômico. Como exemplo do investimento em infra-estrutura para atração de investimentos, Lula citou o Tocantins. "Perguntem ao governador do Tocantins, sobre o que está acontecendo naquele Estado, sobre a ferrovia Norte-Sul. É preciso levar infra-estrutura para trazer desenvolvimento", frisou o presidente.

A necessidade de equilíbrio no desenvolvimento do País, também foi citado pela ministra chefe da Casa Civil, Dilma Roussef. Segundo ela, a tomada de consciência sobre o que significa a Amazônia para o Brasil foi uma das conquistas mais importantes do governo brasileiro nos últimos tempos e é estratégico para os próximos anos.

O governador Marcelo Miranda foi um dos quatro governadores que visitaram a feira junto com o presidente. Para ele, o foco do governo federal no desenvolvimento e geração de emprego na região tem melhorado a governabilidade e incentiva o crescimento dos estados. "Isso nos empolga a trabalhar mais. Nos incentiva a participarmos mais em eventos importantes como este, onde a iniciativa privada do Brasil está consciente do potencial e que juntos podemos chegar a um patamar mais elevado", afirmou.

O ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, também relembrou a todos os índices de desempenho econômico dos estados da Amazônia em julho e agosto deste ano, todos acima da média nacional, que foi de 23%, no mesmo período. O Tocantins, por exemplo, atingiu o índice de 63%.

Petróleo

Durante a solenidade, o ministro Edson Lobão, das Minas e Energia, ainda anunciou que o Brasil vai dobrar a sua produção de petróleo, com o recém descoberto campo de Iara, no pré-sal da Bacia de Santos. Segundo o ministro, a quantidade de produção do Iara é igual a meio campo de Tupi. Com a produção dos dois campos, o Brasil que, antes tinha 14 bilhões de barris passa a ter uma reserva confirmada de 26 bilhões de barris. O ministro ainda disse que a exploração do Iara "começa em um ou dois anos".

Visita

Durante a visita à Fiam, o presidente Lula caminhou entre os estandes, entre eles o do Tocantins, chamando a atenção da comitiva para a Ferrovia Norte- Sul. Ele ainda falou com empolgação dos projetos que já conhece pessoalmente, como o Manoel Alves, e lembrou a todos que em outubro estará no Tocantins para a inauguração de mais um trecho da Ferrovia.

 

Fonte: Secom

Por: Redação

Tags: Amazônia, Desenvolvimento, Estado