Geral

O presidente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), João Teodoro da Silva, criticou um dos itens do pacote habitacional lançado na manhã desta quarta-feira, 25, pelo governo Lula. “Faltou a instituição do financiamento de 100% do imóvel para a população de baixa renda”, diz ele. Segundo Teodoro, nessa faixa de renda, as famílias não costumam ter poupança ou capacidade de poupar para investir na casa própria.

“Com essa medida, que ainda pode vir a ser adotada pela nova política habitacional, o governo irá acelerar a compra das casas que serão construídas e a redução do déficit habitacional brasileiro, estimado em 7,2 milhões de moradias”, diz Teodoro. Ele elogiou todos os demais itens do pacote, e informou que irá levar à Caixa Econômica Federal e ao Ministério do Planejamento o pleito de financiamento total das casas populares.

Impacto no Mercado

Neste momento, segundo Teodoro, os recursos disponibilizados pelo governo irão acelerar a Economia, mas não devem aquecer as vendas feitas pelos corretores de imóveis. “Para o corretor de imóveis, o mercado só será aquecido quando todas essas moradias, que ainda deverão ser construídas, ficarem prontas”.

Sobre o Confeci

O Cofeci é uma autarquia federal que representa todos os corretores de imóveis do Brasil. A entidade é responsável por regulamentar e fiscalizar a atuação desses profissionais no mercado habitacional. “Somos a ponta do mercado, o elo que tem contato direto com o consumidor”, afirma Teodoro. A entidade congrega 200 mil corretores de imóveis em todo o Brasil e aproximadamente 40 mil empresas imobiliárias. Atua desde os Anos 60, quando a profissão de corretor de imóveis passou a ser regulamentada no Brasil.

 

Por: Redação

Tags: Confeci, Geral, Habitação