Geral

Foto: Divulgação

Mais de 23 mil atendimentos foram registrados no Ceste Usina Social realizado no último sábado (27) em Estreito (MA). Em sua primeira edição do ano de 2010, o destaque foi a realização da acuidade visual, que serviu como triagem para as consultas oftalmológicas que ocorrem ao longo desta semana. O Ceste Usina Social vem sendo realizado desde 2008 pelo Consórcio Estreito Energia - CESTE nos 12 municípios da área de abrangência da Usina Hidrelétrica Estreito, em parceria com as prefeituras municipais e o Serviço Social da Indústria (Sesi).

Logo cedo, centenas de crianças, jovens, adultos e idosos começaram a se concentrar em frente ao Colégio Transamazônico em busca dos atendimentos ofertados: emissão de documentos (carteiras de identidade, trabalho e CPF), consultas médicas e odontológicas, brincadeiras lúdicas, oficinas de reciclagem, pintura artística e atividades esportivas, de lazer e entretenimento. Às 8h da manhã, os portões da escola se abriram e logo as pessoas se dirigiram às salas de atendimento.

Aos 75 anos, o aposentado Francisco Sousa foi o primeiro a fazer a acuidade visual. Após uma breve orientação da enfermeira Isaura Medeiros, responsável pelo atendimento, ele começou a fazer a indicação do posicionamento das letras apresentadas na Escala de Snell (cartaz utilizado no procedimento). Ao final, recebeu o encaminhamento para sua consulta. “Muito bom o atendimento e, com certeza vai ajudar muito, principalmente quem não tem condições de pagar uma consulta dessas”, opinou o aposentado.

Os espaços voltados para as crianças (brincadeiras lúdicas, oficina de reciclagem, pintura facial) registraram um intenso movimento. A Sala Ceste, onde os visitantes recebem informações sobre implantação do empreendimento, o funcionamento da usina e outras ações realizadas pelo Ceste, também foi bastante visitada. Ali são exibidos vídeos informativos e realizadas dinâmicas lúdico-pedagógicas que auxiliam no entendimento da importância da obra para a região e o país.

Célia Cristina Anselmo, 52, foi uma das visitantes da sala. Na companhia dos cinco netos, ela passou a maior parte da tarde com eles aproveitando os serviços oferecidos. “Valeu muito ter vindo. Meus netos aplicaram flúor nos dentes, brincaram, ganharam brindes e, principalmente na Sala Ceste, achei tudo muito interessante. O Ceste está de parabéns por todo esse trabalho, por essa iniciativa”, comentou.

O Prefeito de Estreito, José Gomes Coelho, disse estar satisfeito com o sucesso do projeto. “Ações como essa são importantes para os municípios, porque possibilitam à população atendimentos diversos e de qualidade”, assegurou o prefeito.

A Gerente de Projetos Econômicos do Ceste, Cassandra Gelsomino Molisani credita à importância dada pelo Ceste à responsabilidade social o sucesso de cada edição do projeto.

Desde o início do projeto foram mais de 560 mil atendimentos realizados, para a população dos municípios da área de influência direta da Usina Hidrelétrica Estreito. Há pessoas que pela primeira vez tiveram a oportunidade de fazer uma consulta oftalmológica ou mesmo receber um atendimento de saúde com as especialidades oferecidas pelo Ceste Usina Social.

“Os serviços foram planejados para satisfazer a população. É gratificante vivenciar o envolvimento de todos em um projeto que eleva a auto-estima das pessoas e da região. Em Estreito o projeto superou as expectativas”, comemora a Gerente de Projetos Econômicos do Ceste, Cassandra Gelsomino Molisani.

Renda

Dentre os que buscavam atendimentos em saúde, emissão de documentos e lazer, foi possível notar a presença de empreendedores durante todo o sábado. Vendedores ambulantes de salgados, sorvetes e saladas de frutas aproveitaram a movimentação no Colégio Transamazônico para incrementar a renda familiar.

“O Ceste Usina Social é uma boa oportunidade para vender mais. Nem chegou a hora do almoço e já vendi todos os copinhos”, comemorava Francisco Sousa de Oliveira, vendedor de salada de frutas, há 12 anos em Estreito.

Fonte: Assessoria de Imprensa UHE Estreito