Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista ao Conexão Tocantins na tarde desta segunda-feira, 10, o presidente regional do PSC e ex-deputado federal Pastor Amarildo Martins afirmou que ainda pretende aguardar a decisão do diretório nacional do partido antes de definir as alianças para as eleições de 2010.

Enquanto esta decisão não sai, as indefinições seguem no seu partido. Amarildo que é um aliado histórico do ex-governador Siqueira campos (PSDB), já declarou seu apoio ao tucano, segundo seu vice-presidente, Manoel Davi Gomes de Melo. Gomes de Melo destacou ainda que o Pastor anda conversando com outras pessoas, além da UT.

Sobre a divisão interna do PSC, o presidente destacou que isso se dá pelo fato de o único representante do partido na Assembleia Legislativa, o deputado José Viana, compor a base do governo de Carlos Gaguim (PMDB). Pastor Amarildo afirmou que já conversou com o deputado e que José Viana está disposto a seguir as orientações do PSC. “Ele disse que se o partido estiver no PSDB, ele vem sem nenhum problema. Se for para o PT, ele vai sem nenhum problema. Se for para o PMDB, ele vai sem nenhum problema”, completou.

Conversas com o governo

O ex-deputado afirmou que esteve reunido com o governo do Estado por duas vezes. O pastor ressaltou, entretanto, que nenhum desses encontros teve propósito político.

Segundo Amarildo, o motivo das reuniões com o governo foi uma cruzada de fé que será realizada entre os dias 15 e 16 de maio na praça dos girassóis, mesmos local e data marcados para o evento de moda Palmas Fashion Week. Amarildo afirmou ainda que o evento presidido pelo Pr. Silas Malafaia estava marcado desde o dia 28 de dezembro de 2009, mas que o governo teria dado preferência ao evento de moda, que, segundo o ex-deputado, “não tinha reservado o local”.