Campo

A Adapec - Agência de Defesa Agropecuária, após solicitação do Mapa - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, realiza até o dia 20 de agosto, o inquérito soroepidemiológico nos criatórios de suínos do Estado. O objetivo é confirmar a ausência de atividade viral da Peste Suína Clássica e manter a classificação do Tocantins como Zona Livre da doença.

As equipes de campo da Adapec, formadas por 40 profissionais orientados por oito coordenadores de campo, vão percorrer 318 propriedades rurais indicadas pelo Mapa e localizadas em todo o Estado. Nestes locais serão realizadas: coletas de amostras sanguíneas dos suínos, com idade acima de seis meses; recadastramento e o georreferenciamento dos criatórios.

“O material coletado será enviando ao laboratório oficial do Ministério para análise. Já o recolhimento das informações servirá para a confecção dos mapas e trilhas para facilitar o acesso rápido às propriedades”, explica a gerente do Programa Estadual de Sanidade de Aves e Suídeos, Luzia Araújo Nunes, acrescentando que o resultado das amostras ainda não tem data definida.

De acordo com o presidente da Adapec, José Luciano Azevedo Carlos, o último inquérito realizado no Tocantins, que é Livre da Peste Suína Clássica desde 2001, foi no ano de 2004. “Temos um sistema rigoroso de prevenção e fiscalização, seguindo critérios e princípios estabelecidos pela OIE – Organização Internacional de Sanidade Animal”, ressalta.

Peste Suína Clássica

É uma doença altamente contagiosa e específica dos suídeos. O vírus causa sintomas como hemorragias, febre alta, orelhas e articulações azuladas, vômitos, diarréia, abortos e morte de 05 a 14 dias após a detecção dos sintomas.

Dados

No Tocantins, em 2008, foram registrados 162.555 suídeos (suínos domésticos, selvagens e o javali). Em 2009, houve um aumento de 15% no número de animais existentes, totalizando 187.803 animais.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Adapec

Por: Redação

Tags: Adapec, José Luciano Azevedo, Peste Suína