Ciência & Tecnologia

Foto: Divulgação

O projeto Telinha de Cinema está com 40 novas vagas abertas para os alunos das escolas públicas no curso de vídeo de bolso. Há três anos a ONG Casa da Árvore, juntamente com o Instituto Vivo, oferecem cursos gratuitos de produção audiovisual usando novas mídias digitais para jovens da capital, com idade entre 14 a 18 anos. No Espaço Telinha, adolescentes e crianças dispõe de laboratório multimídia, mini-cinema, sala de aula, biblioteca, câmeras, celulares e uma equipe de artistas e educadores para poderem experimentar diversos processos de produção de arte digital.

Esta semana, professores e alunos veteranos do projeto estão visitando as escolas da região dos Aureny’s e Taquaralto para facilitar o processo de inscrição. O professor de cinema Ferdinando Marinho, destaca que “na maioria das escolas que visitamos notamos que os alunos já sabem da existência do projeto, alguns têm amigos que já participaram, mas mesmo assim, é muito importante o esforço esclarecer a dimensão da experiência de vida que o projeto proporciona”.

As visitas às escolas também são uma oportunidade para a equipe da ONG dialogar com as comunidades escolares, reunindo com os gestores e equipes pedagógicas para discutir afinidades entre o Telinha de Cinema e o projeto pedagógico das unidades escolares.

As vagas para o Telinha de Cinema já estão quase todas preenchidas, mas a coordenação do projeto adianta que uma lista de espera será organizada para suprir possíveis desistências. A coordenadora da iniciativa, Leila Dias, destaca, “para estas novas turmas vamos realizar uma grande oficina durante a primeira semana de atividades, onde todos possam experimentar, de uma maneira bem simples, o desafio de produzir um filme. A idéia e despertar ainda mais o interesse deles, e só depois falar de técnica, linguagem, tecnologia, etc”. Durante toda a semana que vem, a Casa da Árvore vai está recebendo os interessados para realização de matrículas.

As aulas começam na próxima terça-feira (17) com uma turma pela manhã, das 8h30 às 11h30, e outra à tarde, das 14h30 às 17h30. O curso tem a duração de cinco meses, período onde estes jovens desenvolvem habilidades para conceberem roteiros, produzir vídeos usando diversos suportes tecnológicos, editar vídeos e difundir conteúdos multimídia através das redes sociais.

O projeto Telinha Cinema é desenvolvido há 3 anos e já levou conhecimento sobre arte digital e novas tecnologia a quase 200 jovens da capital. Em 2007 foi premiado como melhor projeto brasileiro de educação com uso de dispositivos móveis, pelo Instituto Telemig. Em 2009 foi reconhecido como Tecnologia Social pela Fundação Banco do Brasil junto com outras 7 iniciativas de todo o país. As produções do Telinha já são presenças garantidas nas programações dos principais Festivais e Mostras do Brasil, e até em eventos internacionais.

Projeto para crianças

Já na segunda-feira, 16, a ONG Casa da Árvore também dá início ao projeto “E se eu fosse o autor?”, desenvolvido em parceria com o Instituto EDP. A iniciativa pretende estimular crianças com idade de 8 a 12 anos a desenvolverem habilidades artísticas e tecnológicas através da criação de desenhos animados.

Para chegar à produção de vídeos, as crianças vão dedicar-se ao estudo da literatura infanto-juvenil brasileira, ao desenvolvimento de técnicas de desenho e pintura, além das técnicas básicas de animação e a familiarização com as novas tecnologias digitais.

O curso é gratuito e oferecido a 20 crianças, divididas em duas turmas, uma matutina e outra vespertina. As aulas acontecem as segundas e sextas-feiras, no Espaço Telinha, que fica no Jardim Aureny I.