Cultura

Foto: Divulgação

Um caminhão que transmite, em tela grande, um mundo de emoções dentro dele. Essa é a estrutura do Cinetransformer do projeto Cine Ceste que, nesse mês de agosto, está percorrendo os municípios da área de abrangência da Usina Hidrelétrica Estreito, levando a magia da sétima arte para as comunidades. Nessa semana, o cinema itinerante instalado sobre as rodas de um caminhão baú, impressionou o público de Babaçulândia e Palmeirante, no estado do Tocantins.

Desenvolvido pelo Consórcio Estreito Energia – Ceste, por meio da empresa Cepar Cultural, e em parceria com as prefeituras municipais, através das secretarias de Educação e Cultura, o projeto tem chamado a atenção por onde passa. Quem entra dentro dele já é recepcionado com pipoca e refrigerante, que são distribuídos gratuitamente para os expectadores. A estrutura conta ainda com banheiros, feminino e masculino, como um cinema normal.

Na sala de cinema, poltronas confortáveis e um clima agradável capaz de fazer qualquer um esquecer o calor do lado de fora. A pequena Ana Paula Nunes de Souza, de 10 anos, não perdeu tempo. Buscou um casaco em casa para assistir ao filme “Happy Feet – O Pinguim”. “Nunca tinha assistido filme em cinema, só em casa mesmo. Achei legal assistir o filme curtindo um friozinho”, disse encantada com o Cine Ceste.

As acomodações do Cinetransformer impressionam até mesmo quem já conhece a estrutura de um grande cinema. É o caso do jovem estudante, Elder Alves da Silva, de 18 anos. “Já fui a outros cinemas, mas nunca tinha visto uma estrutura como essa. Achei tudo muito confortável e a gente se sente num cinema normal logo na entrada”, comentou.

A dona de casa, Jordana Gonçalves, foi com o marido Wanderley Xavier dos Reis e seus dois filhos, Nicole de nove anos e Jader de apenas dois anos, para conferir a estrutura e se divertir com toda a família. Segundo ela, o cinema itinerante é uma novidade em Babaçulândia. “Quem vê esse caminhão aqui por fora nem imagina o que tem lá dentro. A sonorização e a climatização são ótimas. A estrutura não tem diferença nenhuma de um cinema comum”, ressaltou parabenizando a iniciativa do Ceste de levar essa novidade para o município de Babaçulândia.

Palmeirante

Daniel Sousa de Queiroz, estudante, no Cinetransformer conheceu um cinema pela primeira vez e estava entusiasmado com toda a estrutura. “Na cidade é sempre tudo muito igual e hoje temos uma programação diferente e não poderia deixar de aproveitar”.

Próximo dele, as amigas Jaqueline da Mota Luz e Aline da Cruz, contavam os minutos para o início da sessão que exibiu “X-Men – Wolverine”. “Durante o dia meus irmãos vieram e contaram que tinha sido tudo ótimo. Fiquei mais entusiasmada para vir”, afirmou Jaqueline.

Ela e Daniel possuem deficiência motora, mas não tiveram nenhuma dificuldade para entrar no Cinetransformer porque em sua estrutura há uma rampa de acesso às pessoas com deficiência.

A gerente de Projetos Econômicos do Ceste, Cassandra Gelsomino Molisani, comenta que Consórcio Estreito Energia só tem motivos para comemorar com o Cine Ceste. “Todo esse entusiasmo demonstrado pelas pessoas nos fazem ter a certeza de que a parceira estabelecida pelo Ceste com os municípios tem dado muito certo”, comenta. “E o resultado não poderia ser melhor que essa felicidade e satisfação apresentada pelos moradores”, finaliza.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ UHE Estreito