Palmas

Foto: Fernando Alves

A equipe de fiscalização da Diretoria de Meio Ambiente da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Meio Ambiente e Habitação (Sedumah) tem acompanhado de perto os trabalhos de limpeza do leito do Córrego Brejo Comprido, após a estação de tratamento de esgoto da Saneatins, ETE Brejo Comprido.

A limpeza do córrego está sendo realizada após uma ação da Sedumah, que solicitou a Saneatins a limpeza do local para reduzir a incidência de mau cheiro na região da estação de tratamento. O córrego terá o seu leito limpo a partir da ETE, onde é feito o lançamento do material tratado no córrego até a ponte da Avenida JK, nas proximidades do Capim Dourado Shopping.

O Gerente de Fiscalização da Diretoria de Meio Ambiente da Sedumah, Agostinho de Oliveira Chaves disse que a iniciativa foi firmada em comum acordo com a Saneatins há duas semanas. “Este problema do mau cheiro no local é devido ao período de seca que diminui o volume de água do córrego, que se torna insuficiente para a diluição do material. A limpeza no córrego é para facilitar esse escoamento do material e diminuir o mau cheiro na região”, disse o gerente de fiscalização.

Monitoramento das águas do córrego

Ainda segundo Agostinho, a Sedumah monitora a diluição do material e água do córrego. “São feitas várias coletas de água, uma acima do local onde é despejado o material, uma no local e duas abaixo”, explicou. O gerente defendeu ainda que, com a diluição do material este não causará impacto ambiental.

Oscar Santos, encarregado da Saneatins pela limpeza do córrego disse que os trabalhos serão concluídos na semana que vem, quando a equipe, composta por seis pessoas, chegará com a limpeza do córrego atá a ponte da Avenida JK.

“A limpeza do córrego vai diminuir o odor, esperamos que diminua satisfatoriamente para não causar incômodos na população”, ressaltou Agostinho de Oliveira Chaves.

Desativação da ETE Brejo Comprido

O gerente de fiscalização da Sedumah, disse que esta é uma medida paliativa, mas que o problema será resolvido com a desativação da estação de tratamento de esgoto. “A desativação da ETE já está prevista pela Saneatins, os materiais tratados aqui serão levados por uma tubulação até a estação de tratamento da Vila União, onde serão tratados”, finalizou.

A previsão é que a estação seja desativada no final do ano ou no início de 2011. Agostinho informou ainda que a preservação da área ambiental no entorno a estação foi feita pela Saneatins, mantendo a mata ciliar do córrego e a vegetação natural, mas se for constatado algum impacto após a completa desinstalação da estação de tratamento serão solicitadas medidas corretivas. “Se houver alguma contaminação ou dano, nós vamos cobrar providências, naturalmente. Enquanto órgão ambiental temos dialogado freqüentemente com a Saneatins”, explicou.

Ações da Diretoria de Fiscalização

A Diretoria de Fiscalização da Sedumah também tem desenvolvido ações para coibir e identificar irregularidades como despejo de rede de esgoto nos locais de drenagem pluvial, o lançamento das águas da chuva na rede de esgoto sanitário. “Nós temos agido notificando e autuando as irregularidades em toda a cidade”, finalizou Chaves.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Sedumah