Economia

Foto: Divulgação

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Tocantins, Hugo de Carvalho, disse em entrevista ao Conexão Tocantins não acreditar em impacto negativo no comércio por causa das mais de 15 mil exonerações de servidores comissionados do Estado.

Mesmo com a queda na movimentação financeira no comércio, para Carvalho, a tendência é que a situação se equilibre para os comerciantes. “Não acredito que causaria impacto, isso pode se ajeitar”, salientou.

Hugo de Carvalho lamentou o fato dos servidores já terem feito programação de crédito. “Lamento pelas pessoas”, disse.

O presidente ressaltou o crescimento e aquecimento da economia no final de ano e também das operações de crédito gerando um alto endividamento. “Teve um crescimento também no endividamento, lamentavelmente a utilização do crédito através do cartão aumentou”, pontuou.

Os servidores devem renegociar as dívidas bem como empréstimos e financiamentos, conforme apontou o Conselho Regional de Economia ao Conexão Tocantins.

Com a parceria da Federação Nacional, a Fecomércio deve divulgar a partir do dia 15 os números de uma pesquisa com foco nos indicadores econômicos.