Meio Ambiente

Foto: Divulgação

O Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins, juntamente com o Ministério Público Estadual (MPE), Secretarias da Saúde, Educação e Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semades), Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Saneatins assinaram na manhã desta segunda-feira, 06, no auditório do MPE, um termo de cooperação técnica pelo projeto Interinstitucional de Educação Ambiental.

O projeto, que começou no ano passado, é uma iniciativa do MPE com a finalidade de promover ações educativas voltadas para a mudança de comportamento da sociedade em relação à preservação do meio ambiente. “Aplicar a lei é simples, mas mudar o comportamento das pessoas exige esforço”, ressaltou o presidente do Naturatins, Alexandre Tadeu, ao firmar o compromisso do órgão em promover ações educativas com foco na sustentabilidade e uso adequado dos recursos naturais.

Em 2010 o projeto contemplou quatro municípios tocantinenses: Araguanã, Caseara, Pedro Afonso e Ponte Alta do Tocantins, selecionados por ser regiões turísticas. Para este ano, os trabalhos estenderão às cidades de Peixe, Araguatins, Miranorte, Mateiros, São Felix e Filadélfia, esta última, por contar com o Monumento Natural das Árvores Fossilizadas.

Na ocasião, o procurador Geral de Justiça do Tocantins, Clenan Renaut de Melo Pereira, lembrou um dos fatores preocupantes do Estado nesta época do ano, as queimadas, que já vêm ocorrendo nas regiões sul e sudeste. O procurador ainda cobrou que fossem feitas as roçagens nas rodovias para evitar queimadas e acidentes.

Conforme o representante da Defesa Civil, coronel Leandro, já foram registrados mais de 70 focos no Estado. “É necessário que todos os parceiros dêem respostas ao termo firmado para que o Tocantins fique fora do cenário que ocupou no ano passado”, lembrou.

Após a assinatura do Termo Interinstitucional de Educação Ambiental, as primeiras ações já estão em andamento. Na terça-feira, 07, uma equipe da Coordenadoria de Desenvolvimento Socioeconômico do Naturatins e parceiros vão a Pedro Afonso reunir com as lideranças locais para fazer os monitoramentos das ações executadas no ano passado.

Fonte: Ascom Naturatins