Esporte

Foto: Divulgação

Para chegar às olimpíadas o atleta enfrenta muitas barreiras. O cabo da Polícia Militar Maurício Monteiro sabe bem disso. Pedagogo, com formação em arbitragem pela Confederação Brasileira, o militar possui o curso de treinamento em atletismo. Ele desenvolve – com todas as dificuldades inerentes - o Projeto de Iniciação Esportiva desde 2007, na Base Comunitária do Jardim Aureny III, em Palmas, comandada pelo subtenente Mendes. A Base está entre as cinco pertencentes ao 6º Batalhão. No local também funciona a 3ª Companhia Operacional, que sob o comando do capitão João Pedro realiza o policiamento naquela região.

De acordo com o comandante geral da PMTO, coronel Marielton Francisco dos Santos, o projeto é de suma importância para a formação cidadã dos alunos. “O Governo do Estado tem garantido a esses projetos a parceria necessária. Esse exemplo da região sul de Palmas vem somar com os outros projetos esportivos realizados em nossas unidades pelo interior, sem contar que ele contribui sobremaneira para fortalecer o vínculo familiar, proporcionar uma educação com disciplina e afastar essas crianças do mundo do crime”, ressaltou.

O projeto foi implantado em 2004, mas quando foi reativado – em 2007 - existiam apenas 15 participantes, hoje já são mais de 200 alunos atendidos de pelo menos sete escolas da rede pública daquela região. Os treinamentos acontecem de segunda a sexta-feira, das 17h às 19h, na Escola Municipal de Tempo Integral Eurídice Ferreira de Melo e Escola Estadual Liberdade, e no Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco, em parceria com a Secretaria Estadual da Juventude e dos Esportes.

Nessas escolas, os próprios alunos mais experientes ajudam Maurício no trabalho de autodisciplina. Segundo Maurício, os alunos não apresentam problemas com álcool ou outro tipo de droga, “porque eles fazem um teste, e se houver uso dessas substâncias, isso interfere no rendimento do atleta”, afirma o treinador.

Para Maurício, a maior dificuldade enfrentada hoje é a falta de estrutura para o treinamento dos alunos, por isso busca parceria com a Secretaria Estadual do Esporte, para em breve construir a pista de atletismo e adquirir equipamentos, como dispositivos de cronometragem, blocos de largada, barreiras, bastão de revezamento, colchão para salto em altura, pesos para arremesso externo, entre outros. Também com essa parceria Maurício espera ter o suporte necessário ao atendimento individualizado, como uniforme, calçado, bolsa e outros acessórios para os atletas mais carentes.

Os atletas tem faixa etária entre 6 e 21 anos. As equipes participam de competições dentro e fora do Estado. As participações mais frequentes são nos Jogos Estudantis do Tocantins (JETs), entre alunos na faixa etária de 15 a 17 anos. Destes, mais da metade pertencem ao projeto. Dos campeonatos realizados no Tocantins os atletas colecionam diversos troféus, já nos outros Estados o melhor resultado conquistado até agora foram as medalhas de bronze e prata, na prova dos 1.500 metros, ocorrida em Feira de Santana-BA, em 2009.

A expectativa é de que uma equipe de cinco atletas já classificados em lançamento de dardo, provas de 100 e 1.500 metros, participe do Campeonato Brasileiro de Atletismo de Menores, a ser realizado nos dias 18 e 19 deste mês de junho, no Estádio Ícaro de Castro Melo (Ibirapuera), na cidade de São Paulo - SP. Três atletas são do projeto, e o cabo Maurício acompanhará a equipe como chefe de Delegação.

Revelações

Segundo o treinador, alguns atletas do projeto já foram selecionados para clubes de outros Estados, mas ele não concorda com a ida de nenhum e explica: “primeiro, porque esses atletas têm aqui toda uma estrutura familiar e saindo eles terão que se desvincular. Segundo, porque não é interessante nós termos todo o trabalho de preparar o atleta e depois dele pronto ir apresentar resultados em outros Estados”.

Continuando, Maurício diz que seu objetivo é preparar bons atletas olímpicos para competirem pelo Tocantins, “mas falta conscientização, porque quando se fala em atletismo as pessoas só pensam em corrida. Hoje, o Governo do Estado, através da Secretaria do Esporte, já está mudando esse foco e abrindo espaço para a formação de equipes e a base para esses grupos é esse projeto”, destacou.

O comandante da Base Comunitária do Aureny III, subtenente Mendes, informou que o projeto é ampliado ao Jardim Aureny IV, setor Bela Vista, Maria Rosa, Morada do Sol 1 e 2, Santa Fé 1 e 2, Vale do Sol e Ginásio de Esporte do 6º BPM.

Fonte: Ascom PM