Estado

Na manhã desta quinta-feira, 16, o Corecon-TO – Conselho Regional de Economia 25ª Região do Tocantins, através do CBP - Comitê de Pesquisa e Desenvolvimento da Variação da Cesta Básica de Palmas, divulgou a pesquisa da cesta básica na capital, realizada na última semana de maio.

De acordo com dados da pesquisa, ao analisar a variação ocorrida no custo do mês de maio de 2011, que foi de R$ 183,65, em relação ao custo de maio de 2010 R$ 178,09, constatou-se um aumento nos últimos 12 meses na ordem de 3%. Em relação ao mês anterior (abril) o custo teve redução de 6%.

Um dos pesquisadores da CBP, economista Claudiney Leal, lembra que este custo refere-se ao consumo de um indivíduo adulto em um mês. Já o custo para uma família (casal e duas crianças) no mês de maio de 2011, correspondeu ao valor de R$ 550,95, consumo capaz de atender às necessidades alimentares básicas.

A pesquisa também calculou o salário-mínimo na região do Tocantins, necessário para atender as demandas preceituadas pela Constituição Federal. Para o mês de maio de 2011, o valor que seria necessário para atender estas demandas seria de R$ 1.542,85, ou seja, 2,83 vezes o valor do salário mínimo vigente de R$ 545,00.

Nos últimos doze meses os produtos da cesta básica que obtiveram aumentos significativos foram: Tomate 35%; Óleo e Banana 32%; Açúcar 26%; Mandioca 21%; Café 18%; Carne 15%; Farinha 7; Margarina 5%; e Arroz 2%. Já os produtos que obtiveram redução de preço foram o Feijão e Pão Francês 34%. O Leite permaneceu com o preço estabilizado nos últimos doze meses.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ Corecon

Por: Redação

Tags: Cesta Básica, Claudiney Leal, Corecon