Estado

Foto: Divulgação

“Falo a você o que todo secretário meu sabe: no meu governo as decisões são minhas, mas a construção destas decisões é de todos, pois a melhor ideia não tem que ser minha, ela pode vir de qualquer um de nós em benefício do povo tocantinense. Por isso, fique à vontade para contribuir”. Com estas palavras o governador Siqueira Campos empossou na manhã desta sexta-feira, 20, Flávio Rios Peixoto da Silveira, para o cargo de secretário de Estado das Relações Institucionais, em substituição ao professor Lívio de Carvalho que precisa voltar para a Universidade de Brasília (UnB).

Segundo o governador, o novo secretário honra a equipe por sua história e trabalho prestado a todo o país. “Tenho certeza que o Flávio vai se empenhar para evitar que o povo seja martirizado e vai defender com toda ética e moral que tem regido sua vida, o patrimônio e o interesse público”, enfatizou o Governador.

Em seu discurso de posse, Flávio Peixoto afirmou que “existem homens que sonham e outros que constroem o futuro e o governador Siqueira Campos é um dos pouco que constroem. Por isso estou honrado em integrar esta equipe que tem como líder um político que não se limita com as dificuldades, pois isso nos dá a tranqüilidade, ao mesmo tempo em que nos trás grandes responsabilidades”, afirmou o novo secretário, acrescentando que o fato de ter sido ministro ajuda no trabalho que precisará fazer à frente da secretaria, mas “o nome e a história do governador Siqueira Campos, facilitam ainda mais este trabalho”, destacou.

Flávio Peixoto também agradeceu a receptividade, que segundo ele o fez sentir-se membro da “família Tocantins” e afirmou que a posse no cargo é a quitação de uma dívida que tem com o Estado. “Em meados de 65, em momentos de recessão o governador Siqueira Campos foi corajoso e ajudou meu pai em busca de um pleito eleitoral. Eu sei do trabalho do deputado Siqueira e dos desafios de elevar o Tocantins ao ritmo de crescimento que ele deixou ao sair do último mandato. Por isso vou tentar manter o mesmo nível do professor Lívio, dando continuidade aos projetos já existentes e na elaboração de novos”.

Ao deixar o cargo, Lívio de Carvalho disse ser “um dia triste porque tudo que ocorre aqui é à minha revelia, eu gostaria de ficar até o final do mandato. Infelizmente, uma legislação absurda me obriga a voltar à UnB, já que estou há dois anos de me aposentar”,afirmou, acrescentando que sai do cargo com o sentimento de dever cumprido. “Saio com o senso de dever cumprido, porque comparando o Tocantins de antes com o de hoje, vemos que saímos da lamparina para a exportação de energia elétrica. Aliado a isso também escuto a opinião pública que me parabeniza pelo trabalho que fiz, trabalho esse facilitado pela boa vontade, amizade e participação de todos os secretários e principalmente pelo apoio e liderança de um governador que pensa estrategicamente, ama o Estado e transmite a todos o sentimento de pertenço, qualidade de um chefe que tenho a honra de considerar meu amigo”.

Lívio ainda falou que “não tenho dúvidas de que o doutor Flávio vai agregar muito e me coloco à disposição para ajudar no processo de transição e em todos os momentos somando esforços para trabalhar pelo bem do Estado, onde vivo desde um ano e meio de vida e que me honrou com a oportunidade de servi-lo”.

O governador Siqueira Campos reforçou o laço de amizade com Lívio de Carvalho e destacou que o considera um irmão. “Você ficará conosco até o dia 31 deste mês. Vai para Brasília, mas quando for possível, se você quiser, enquanto eu for governador, este estado lhe receberá com o mesmo entusiasmo. Muito obrigado pelo apoio na fase mais difícil, que foi o primeiro ano deste mandato”.

Perfil do novo secretário

Natural de Jaraguá (GO), Flávio Rios Peixoto da Silveira é formado em Economia e mestre em Planejamento Urbano e Regional, e já foi professor da Universidade Federal de Goiás (UFG), diretor do Instituto de Ciências Humanas e Letras da UFG, diretor da Fundação Pedroso Horta, membro do Conselho Regional de Economia de Goiás, Ministro do Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Urbano (CNDU), presidente do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) diretor de Habitação da Caixa Econômica Federal, membro do Conselho Monetário Nacional, presidente do Banco Nacional de Credito Cooperativo (BNCC) e secretário de Governo da Prefeitura de Goiânia. (Secom)