Polí­cia

Foto: Divulgação

Depois de várias reclamações feitas por militares e também através da Associação de Cabos e Soldados Servidores Militares do Estado do Tocantins, dez associações que representam a categoria de vários locais do Estado marcaram reunião para a próxima quarta-feira, 15, quando vão discutir as principais reivindicações. Estarão presentes representantes das principais regiões do Estado.

Na pauta do encontro estarão a insatisfação com as escalas definidas pela Associação como “abusivas e desumanas” e ainda as condições de trabalho e também possíveis atos de perseguição por parte do Comando Geral. “As escalas são desumanas principalmente as de 24 por 24 que não permitem nem o policial descansar. Queremos trabalhar mas adoecer não”, disse o presidente da Associação, Geovane Alves dos Santos nesta sexta-feira, 10, ao Conexão Tocantins.

O Comandante Geral da PM, Marielton Francisco dos Santos alegou que não recebeu nenhuma reivindicação da Associação. Na reunião os militares vão juntar todos os ofícios e demais documentos e pedidos que foram formalizados para o Comandante. “Vamos provar que o Comandante tem conhecimento de nossas reivindicações”, frisou.

Questionado se no encontro pode ser votado algum indicativo de greve da categoria o presidente salientou que qualquer decisão tomada será em conjunto.