Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado federal Ângelo Agnolin (PDT), presidente da Frente Parlamentar da Educação Profissional e Ensino à Distancia na Câmara do Deputados, teve na tarde desta terça-feira, 14, audiência com o presidente da Associação Brasileira de Educação à Distância, Frederic Litto. O primeiro encontro do ano teve como objetivo traçar metas para as próximas ações da Frente e levantar alternativas para expansão do EAD, seja na área da qualificação quanto da graduação em todo o país.

Na oportunidade, Agnolin informou que em Palmas o ensino em EAD já está voltado para a democratização, uma vez que a Prefeitura e a Universidade Anhanguera operam 12cursos a R,00. “Conseguimos, com essa parceria, ofertar cursos superiores e tecnológicos por meio de uma tarifa social. Mas de mil alunos serão beneficiados e isso, sem dúvida, trará um impacto extraordinário na vida dessas pessoas” ressaltou.

Para o deputado, “o custo-benefício dessa modalidade é extremamente atraente, principalmente por que potencializa agilidade, qualidade e resultados”. Agnolin avaliou ainda que nos últimos dados do ENADE (Exame Nacional de Estudantes), os alunos de cursos à distância apresentam, em diversos quesitos, melhor desempenho que os alunos de cursos presenciais.

Frederic Litto disse estar entusiasmado com a iniciativa. “Há uma mudança de percepção sobre o sistema, o que leva à democratização do conhecimento" disse ele.

Metas

Pontuando metas práticas ao problema enfrentado pela demanda reprimida de qualificação no país, a Frente mobilizará diversos projetos durante o ano. Um seminário está entre ações do grupo, que reunirá grandes nomes do segmento nacional, além de um congresso internacional no mês de setembro em São Luís, no Maranhão, onde professores, alunos e especialistas discutirão os desafios do sistema. Também está na pauta do grupo, a criação de um Projeto de Lei para instituir o dia 27de novembro, como o Dia Nacional do EAD. (Ascom Angelo Agnolin)