Estado

Foto: Cristiano Machado Siqueira Campos e comitiva durante audiência com diretor do BID Roberto Vellutini Siqueira Campos e comitiva durante audiência com diretor do BID Roberto Vellutini

A participação do Tocantins na Assembleia Anual dos Governadores do BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento, em Montevidéu, no Uruguai, trará “bons frutos”, avalia, com otimismo, o governador Siqueira Campos. “Agora, temos de trabalhar ainda mais nesses projetos para que possamos colher os bons frutos dessa participação, que já é tradicional. E os nossos secretários que aqui estiveram e os demais envolvidos nos temas discutidos terão a incumbência de atuar nesse sentido”, comentou Siqueira Campos aos demais membros da comitiva, ao retornar ao Brasil nesta segunda-feira, 19.

A partir de agora, os secretários da Representação em Brasília, Flávio Peixoto, e da Infra-estrutura, Alexandre Ubaldo, vão comunicar aos demais integrantes do governo as iniciativas necessárias para executar as ações planejadas após a série de reuniões e tratativas com diversas autoridades, entre elas nacionais e internacionais durante a estadia de três dias no Uruguai. Nesse período, Siqueira Campos e sua equipe participaram de audiência com importantes executivos do BID, empresários e dirigentes de instituições financeiras, como a Jica - Japan International Cooperation Agency e JBIC - Banco do Japão para Cooperação Internacional.

E, no seu retorno ao Brasil, o governador fez questão de ressaltar a importância de aproximação ainda maior com as instituições e autoridades japonesas. “Saímos do Uruguai com nossa relação com o Japão ainda mais fortalecida. E as instituições japonesas, as autoridades e seus empresários têm um papel fundamental para promover ações que vão melhorar sensivelmente a condição de vida dos tocantinenses”, declarou.

Entre as propostas, estão duas consideradas as maiores apostas do Estado junto ao BID e os bancos japoneses: o Prodoeste - Programa de Desenvolvimento da Região Sudoeste do Tocantins e o Profisco - Projeto de Modernização Fiscal do Estado do Tocantins, que preveem recursos na ordem de mais de US$ 200 milhões (cerca de R$ 365 mi) para infraestrutura e modernização da gestão pública. “São projetos e ações que têm a finalidade de contribuir com o desenvolvimento do Estado, gerando riqueza, emprego e renda para todos”.

Outra expectativa positiva é em relação ao incremento das ações da Caixa Econômica Federal no Estado e ações voltadas à agricultura e turismo. No Uruguai, Siqueira Campos e os seus secretários tiveram um almoço com o vice-presidente do banco, Paulo Roberto dos Santos, que assegurou recursos para habitação e também serviços de infraestrutura. Dois dos grandes potenciais do Tocantins, o turismo e a agropecuária, também foram discutidos. O embaixador do Brasil no Uruguai, embaixador do Brasil no Uruguai, João Carlos de Souza-Gomes, fez questão de manter contato com a comitiva e abordou propostas que poderão ser viabilizadas, inclusive com convites de representantes do Governo voltarem ao País para aprofundar os debates.

“Nesses encontros, muito proveitosos por sinal, havíamos definido que nesta semana iniciaríamos as conversações para concretizar as negociações e faremos, já que é uma determinação do Governador darmos agilidade no que foi discutido.”, disse o secretário Flávio Peixoto.

Quem também tratará nesta semana da efetivação dos contatos feitos no Uruguai é o secretário Alexandre Ubaldo. “A primeira parte foi feita e, pela credibilidade do Governador junto às instituições e as características técnicas e viabilidade dos projetos, as sinalizações sobre nossas propostas foram formidáveis. Agora, devemos contatar com as demais secretarias e instituições, buscar aperfeiçoar os mecanismos e concretizar as ações”. (Secom)