Economia

Foto: Divulgação

A missão da Espanha que está no Tocantins foi recebida na tarde desta última quarta-feira, 9 de maio, pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins – Fieto, Roberto Magno Martins Pires, e pelo secretário da Indústria e Comércio, Paulo Massuia, em Palmas. A Comitiva está no País desde o último dia 06 e finaliza a Missão nessa quinta, 10 de maio.

No encontro, foram apresentados os ramos de negócios que as empresas e instituições espanholas da Missão atuam, basicamente concentrados nas áreas ambiental, de preservação, agricultura, infraestrutura e desenvolvimento rural. Foram apresentadas as empresas Audeca – Grupo Elecnor (por Carlos Sánchez Macias), Matinsa (por Fernando Enríquez Alcalde), Tragsa – Empresa de Transformação Agrária (por Ramóm de Arana Montes e Nuno Pereira de Carvalho), Grupo FCC – Fomento de Construciones y Contratas (por Antonio Tenreiro) e a associação Aserpyma (por Francisco Berroya Sánchez).

Também integram a Missão, os empresários Daniel Castañares Marín (do Grupo Espanhol Ortiz -Inditec), Margarita Bustamante Saínz (Feragua) e o conselheiro de Meio Ambiente, Rural e Marinho da Embaixada da Espanha, José Maria Neves, que não participaram da reunião em virtude de outros compromissos.

O presidente da Fieto, Roberto Pires, falou sobre os atrativos apresentados pelo Estado, como a localização e os investimentos em logística. “Nossa economia hoje é bastante confiável e estável. O governo este ano adotou uma política de redução de juros, o que faz desse momento a hora certa de vir para o Brasil, em especial para o Tocantins, que é o coração do Brasil, o portal da Amazônia. Nós estamos no centro geodésico do País e temos uma logística de escoamento favorecida, com a construção da Ferrovia Norte Sul, além de termos potencial em energia por sermos produtores deste recurso e terras férteis que nos permitem sermos grande produtores de soja, por exemplo”, pontuou.

Segundo o secretário Paulo Massuia, o investimento nesta área de logística é um dos interesses do grupo europeu que ao passar pelo que considera “um momento econômico difícil” busca novos mercados para atuar, o que pode ser oferecido pelo Tocantins.

“Eles tem muito interesse em construções civis grandes, como eclusas e hidrelétricas, o que o estado do Tocantins também tem muito interesse, e em alguns braços da Ferrovia Norte Sul. Essas empresas são grandes e capitalizadas e, embora a Espanha esteja passando por um momento econômico difícil, elas têm conhecimento tecnológico e estão prospectando mercados fora do País, como o Brasil onde nós crescemos e, particularmente, o Tocantins que cresce o dobro do que cresce o pais. Nós temos mercado e eles têm tecnologia recurso, então juntando esses braços, temos certeza que teremos bons negócios pela frente”, avaliou Massuia.

A proposta de investimentos na construção de moradias também foi apresentada pelo empresário Fabiano do Vale, sócio-proprietário da empresa M&V e diretor no Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Estado do Tocantins – Sinduscon/TO. A empresa já possui investidores espanhóis em empreendimentos deste porte, no entanto, o grupo da missão, representado pelo empresário Fernando Enríquez Alcalde, respondeu ter maior interesse na exportação de matéria prima e tecnologia neste setor já que o mesmo encontra-se estagnado no país.

Participaram da reunião, os secretários estaduais Alexandre Ubaldo (Infra-estrutura) e Divaldo Rezende (Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável), os subsecretários Franciscode Araújo Neto (Modernização, Tecnologia e Informação) e Pedro Ferreira (Indústria e Comércio), o presidente da Fecomércio, Hugo de Carvalho, os empresários Osvaldo Stival (Cooperfrigu-Gurupi), IlzaCorreia Rocha (presidente da AssociaçãoBrasileira da Indústria deHotéisdo Tocantins - ABIH), Joelir (Asa Alimentos), Jair Correia (Pousada dos Girassóis), a superintendente do Sebrae Tocantins, Márcia Rodrigues, o vice presidente executivo da Celtins, Alankarkdek Moreira, o diretor da Celtins, Joaquim Guedes, os conselheiros da Fieto, Emilson Santos, Sérgio Tavares e Carlos Wagno, diretoria da Saneatins e gerentes da Fieto.

Tocantins – Espanha

A Missão da Espanha para o Estado do Tocantins é resultado da visita de empresários e secretários tocantinenses à Espanha, há cerca de um mês atrás, para a prospecção de convênios e acordos em áreas de interesses negociais, segundo o secretário Paulo Massuia, que anunciou uma nova visita à Espanha, ainda este mês, para o fechamento dos negócios iniciados.