Estado

Foto: Lia Mara Eduardo justificou que o governo não tem nenhum contrato com a empresa Eduardo justificou que o governo não tem nenhum contrato com a empresa

Mais uma vez escutas do inquérito da Operação Monte Carlo mostram possível envolvimento do secretário de Relaçoes Institucionais do Estado, Eduardo Siqueira Campos com o contraventor Carlos Cachoeira. Segundo divulgado na imprensa nacional e pelo Site Congresso em Foco, interessado em fechar contrato da empreiteira Delta Construções no Tocantins, Cachoeira teria pago um jantar e contratado uma garota de programa no dia 19 de maio do ano passado para Eduardo Siqueira.

O episódio teria acontecido em Goiânia, segundo relatório da Polícia Federal. As interceptações telefônicas mostram ainda conversa de Cachoeira com o ex-diretor da Delta para a região Centro-Oeste. O contraventor teria reclamado do valor da conta (R$ 1 mil reais) e completou: “Mas precisava disso, né? Para você ganhar seus trens, meus trens, é que tô fodido, né?”, disse sobre o interesse em fechar contrato da Delta no Estado.

No inquérito consta ainda conversa de Cachoeira com a garota de programa no memso dia do jantar com Eduardo comprovando assim que a contratação partiu mesmo dele. O agrado, segundo Cachoeira disse na conversa com a mulher, seria para “quem realmente governa o Tocantins”.

Eduardo Siqueira

Segundo o Congresso em Foco Eduardo Siqueira ao ser indagado sobre o assunto justificou que foi à Goiânia conhecer um médium depois da tragédia que atingiu sua família no ano passado com o acidente que ocasionou a morte de seu filho Gabriel Marques Siqueira Campos. Segundo a reportagem, Eduardo não teria negado as informações sobre o jantar.

Com relação à Delta, Eduardo Siqueira justificou que o atual governo não tem nenhum contrato com a empresa que seja se seu conhecimento e argumentou ainda que a conversa gravada pela PF “é uma citação de terceiros” sobre seu nome.

O Conexão Tocantins tenta contato com o secretário mas não obteve sucesso até o fechamento desta matéria.O espaço continua aberto para ouvir o secretário.