Polí­tica

Foto: Divulgação Ação foi protocolada no Fórum de Palmas Ação foi protocolada no Fórum de Palmas

Foi protocolada no final da tarde desta terça-feira, 20, no Fórum de Palmas a ação cautelar com pedido de liminar contestando a dissolução do diretório estadual do PMDB. O advogado que defende o grupo peemedebista, Juvenal Klayber, confirmou o ingresso da ação e diz que agora aguarda para ver se o juiz vai deferir ou não a liminar.

O diretório foi dissolvido pela direção nacional após renúncia coletiva de maioria dos membros. O grupo que contesta a renúncia é comandado pelo deputado federal Júnior Coimbra, que, com a dissolução perde a presidência do partido. Os deputados estaduais Vilmar do Detran, Iderval Silvae José Augusto Pugliese também participam da ação.

A direção nacional nomeou uma comissão provisória que tem como presidente o ex-governador Marcelo Miranda. A nova comissão terá que realizar novas eleições para o partido. O deputado Ricardo Ayres estava na comissão provisória mas pediu para sair do grupo.

Segundo informações ao Conexão Tocantins o grupo que tenta anular a dissolução do diretório argumenta que a renúncia não teve maioria absoluta dos membros inclusive porque eles destituíram a líder do partido na Assembleia Legislativa, Josi Nunes, que também era membro do diretório.

O grupo provocou a dissolução alegando não concordar com a maneira como Coimbra estava comandando o partido e ainda sob questionamentos de que o peemedebista estaria tentando levar o partido para a base do governo estadual.