Polí­tica

Foto: Felipe Sampaio / STF

Um grupo formado por deputados e senadores, que atuam na CPMI do Cachoeira no Congresso Federal, apresentou ao procurador geral da República, Roberto Gurgel, pedido de indiciamento de três governadores, incluindo o nome de Siqueira Cmapos (PSDB), do Tocantins. A notícia, veiculada na Folha de S. Paulo, aponta que a solicitação foi entregue ao procurador ainda na tarde de ontem. 

O pedido foi entregue por parlamentares do PPS, PSOL, PDT, DEM e PMDB e tem como objetivo aprofundar as investigações de pessoas que não foram citadas no relatório do deputado Odair Cunha (PT-MG). Além de Siqueira Campos, os governadores do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB) e do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT) também foram apontados na solicitação dos parlamentares.

A solicitação, conforme a matéria da Folha, preocupou o PT, que controla a CPMI. O vice-presidente da Comissão, deputado Paulo Teixeira (PT-SP), pediu aos deputados que discutissem melhor a iniciativa, com a comissão, o conteúdo da ação que iriam protocolar.

Entenda

Depois de investigações da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, foi apontado que empresas ligadas ao contraventor Carlinhos Cachoeira teriam sido doadoras da campanha eleitoral que elegeu o governador para o seu quarto mandato no Tocantins.