Saúde

Foto: Divulgação Secretária de Saúde, Vanda Paiva comunicou à empresa que as atividades devem ser encerradas até o dia 31 deste mês Secretária de Saúde, Vanda Paiva comunicou à empresa que as atividades devem ser encerradas até o dia 31 deste mês

Em nota encaminhada à imprensa a Pró-Saúde informou que vai dispensar 1808 servidores que atuavam nos hospitais públicos estaduais do Tocantins. As demissões, segundo a empresa, ocorre por conta do encerramento do contrato com o governo para o gerenciamento de 17 hospitais.

“Foram entregues nesta segunda-feira os primeiros avisos prévios a 219 profissionais, entre pessoal assistencial e administrativo, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e, seguindo a legislação trabalhista, os demais serão comunicados conforme suas escalas de serviço”, informou a Pró-Saúde.

A secretária de Saúde, Vanda Paiva comunicou à empresa que as atividades devem ser encerradas até o dia 31 deste mês mas a Pró-Saúde admite que o prazo pode ser estendido até o início de fevereiro. “A Pró-Saúde agradece a dedicação de todos os seus colaboradores pelo empenho e profissionalismo com que abraçaram o projeto e, certa de que contribuiu para a melhoria da saúde do Tocantins, espera que o processo de demissão não venha a prejudicar a população que tanto necessita de bons serviços hospitalares”, diz a empresa em nota.

 Veja a íntegra da nota:

DEMISSÕES NA PRÓ-SAÚDE

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Pró-Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar comunica que, por solicitação da Sra. Secretária Estadual e Saúde, Vanda Paiva, iniciou nesta segunda-feira, 7 de janeiro, o processo de dispensa de seus 1.808 colaboradores atualmente  mantidos no Tocantins, por conta do encerramento antecipado do contrato de gerenciamento dos 17 hospitais públicos estaduais.

Foram entregues nesta segunda-feira os primeiros avisos prévios a 219 profissionais, entre pessoal assistencial e administrativo, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e, seguindo a legislação trabalhista, os demais serão comunicados conforme suas escalas de serviço.

Apesar da determinação da Sra. Secretária, expressa em ofício datado de 03 de janeiro, para que a Pro-Saúde encerre suas atividades até 31 do corrente, a previsão é respeitar o prazo legal estabelecido para cumprimento do aviso prévio trabalhado, o que poderá prolongar a permanência da nossa entidade social sem fins lucrativos nos hospitais estaduais até o início de fevereiro. Dessa forma, a Pró-Saúde coloca-se à disposição das entidades que representam os trabalhadores para esclarecer eventuais dúvidas sobre o processo de desligamento.

Lembramos que a participação da Pró-Saúde no Sistema Público de Saúde do TO é proveniente de concorrência pública, realizada de acordo com parâmetros impostos pelo próprio governo, com prestação de contas mensal sobre todos os procedimentos realizados conforme determinado em contrato.

Informamos ainda que já se encontram sob a responsabilidade da Secretaria de Saúde nos 17 hospitais integrantes dos contratos de gerenciamento, os seguintes serviços: Nutrição e Dietética, Limpeza e Higienização e Lavanderia.

A Pró-Saúde agradece a dedicação de todos os seus colaboradores pelo empenho e profissionalismo com que abraçaram o projeto e, certa de que contribuiu para a melhoria da saúde do Tocantins, espera que o processo de demissão não venha a prejudicar a população que tanto necessita de bons serviços hospitalares.

                                      DIRETORIA DA PRÓ-SAÚDE – ABASH.

Por: Redação

Tags: Pro Saúde, Vanda Paiva