Saúde

Foto: Walquerley Ribeiro

A Secretaria Municipal da Saúde de Palmas (Semus) está ofertando 45 vagas para médicos que desejem aderir ao Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab) 2013. As inscrições para o programa do Governo Federal seguem gratuitamente até o dia 5 de fevereiro.

O programa oferece aos médicos interessados especialização em Saúde da Família e bolsa de estudos no valor de R$ 8 mil mensais. A especialização terá duração de 12 meses e prevê atividades práticas desses profissionais nas Unidades de Saúde da Família (USF) da capital onde cumprirão obrigatoriamente carga horária de 32 horas semanais. A previsão é que os médicos selecionados comecem a atuar nas Unidades de Saúde da capital em março deste ano.

Inscrições


Podem se inscrever médicos que não tenham vínculo empregatício com a Atenção Básica. As inscrições estão abertas pela internet. A ficha de inscrição e o edital com mais informações sobre o Provab 2 2013 podem ser acessados pelo endereço eletrônico http://provab2013.saude.gov.br.

Terão prioridade os médicos inscritos que se graduaram, obtiveram certificado de conclusão de curso ou revalidaram diploma em instituição de ensino no Tocantins. O segundo critério de prioridade é data e o horário da adesão, e o terceiro critério, a idade do profissional, segundo o Ministério da Saúde (MS).

Saúde da Família


Para o secretário da Saúde de Palmas, Walter Balestra, os médicos que aderirem ao programa serão um reforço muito bem-vindo às Unidades de Saúde da Capital. "Queremos incentivar a adesão de mais médicos ao Programa Saúde da Família, inclusive estes que jovens profissionais que estão se formando no Estado."

O secretário explica ainda que a carreira de um médico que integra uma equipe Saúde da Família tem um papel social muito importante em uma comunidade, onde esse profissional tem a chance de estabelecer vínculos e trabalhar mais próximo com a comunidade. "O médico passa a conhecer pessoalmente os seus pacientes e a fazer do serviço de saúde um lugar de acolhimento para o paciente", afirma. (Ascom Semus)