Economia

A presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Palmas (CDL), Cleide Brandão, declarou que a entidade propõe “tolerância zero” contra a informalidade no setor empresarial. Em reportagem recente, a TV Anhanguera mostrou a quantidade de comerciantes informais em Palmas. “O comércio informal não paga impostos, o que reduz a arrecadação pública, além disso promove uma concorrência desleal com o empresário que trabalha na legalidade e paga seus impostos. A informalidade ainda aumenta a carga tributária do setor formal, porque o governo eleva os impostos para compensar a não arrecadação com a informalidade”, avalia Cleide Brandão.

Em Palmas ainda há outro fator que torna a concorrência com o setor informal ainda mais desleal, que é o uso de espaços públicos sem a devida autorização. Conforme noticiou a reportagem divulgada pela TV Anhanguera, vários comerciantes informais usam os espaços públicos de forma irregular para vender seus produtos.

“É preciso mais rigor na fiscalização para evitar prejuízos ao setor formal. Não podemos aceitar que o setor informal prejudique uma empresa e até faça com que esta empresa feche suas portas por causa da concorrência desleal”, afirma reforçando a necessidade de trazer os empresários informais para a formalidade. “Nós empresários pagamos impostos e temos despesas e muitas vezes os informais só têm o bônus e não tem o ônus. Queremos que todos sejam iguais”, alega.

Cleide elogiou a atitude tomada pela prefeitura nesta quarta-feira (03/04) de reforçar a fiscalização de comerciantes informais em Palmas. “O Poder Público precisa tornar esse trabalho permanente, para evitar a proliferação de ambulantes na cidade”, completa.

Por: Redação

Tags: CDL Palmas, Cleide Brandão, TV Anhanguera