Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado Manoel Queiroz (PPS) usou a tribuna na sessão desta terça-feira, dia 30, para questionar a paralisação do programa estadual Proeducar. O parlamentar apresentou um requerimento na manhã de hoje, que teve a urgência aprovada, solicitando ao secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Paulo Massuia, informações sobre os motivos que levaram a paralisação do programa.

 O Proeducar é um programa de crédito educativo do Governo do Estado criado em 2004, que tem o objetivo de financiar a faculdade de estudantes carentes que não tem condições de arcar com os custos de sua formação superior. Com o Proeducar, a instituição de ensino superior oferece o desconto de 20% na mensalidade, sendo que deste valor o Governo concede um crédito para cobrir até 85% da parcela e ao final do curso o estudante ainda tem um ano de carência para começar a restituir esse crédito.

 Em seu pronunciamento Manoel Queiroz questionou a suspensão das seleções dos alunos cadastrados no programa. “Depois da posse do novo governador não houve mais editais para selecionar novos alunos. Porque parar com um programa que era tão eficiente, com mais de 5 mil estudantes beneficiados, muitos com bolsas de até 80%. Esse é o motivo dessa solicitação, queremos informações da Secretaria responsável pelo andamento do Proeducar para entender porque um programa que só traz benefício teve que ser interrompido”, enfatizou o parlamentar.