Estado

O secretário estadual do Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação , Paulo Massuia, esteve no Parque Mutuca, local onde está acontecendo o Parlamento Popular para apresentar ao presidente da Fundação Unirg, Sávio Barbalho, um Termo de Acordo Extrajudicial no qual ambas as partes reconhecem as dívidas e se comprometem a saná-las.

Conforme o Acordo, a Fundação Unirg deve ao Governo do Estado R$ 2.475.497,38 de co-participação nos internatos para acadêmicos Medicina e o Governo deve à Faculdade R$ 3.891.189,66 do Programa Crédito Educativo (Proeducar).

O acordo reza que as dívidas reconhecidas por parte da Unirg seja abatida no valor que o Estado deve à instituição e o restante do montante seja parcelado em 17 vezes no valor de R$ 83.276,01, sendo a primeira parcela para 30 de julho de 2013.  

O presidente Sávio Barbalho afirmou que será feito a averiguação para saber se realmente é este valor que a Unirg está em débito e que a priori não reconhece este valor. “Vamos montar um processo administrativo para levantarmos se é realmente este valor. O Estado apresentou esta proposta agora vou apresentá-la à minha Procuradoria para analisar os trâmites legais”.

Sávio disse que ver esta iniciativa do Governo de extrema importância, pois há anos vinha sendo buscando a quitação destes débitos e que, inclusive, já foi ajuizada uma ação para cobrança destes valores.

O presidente da Unirg disse que não basta apenas pagar a dívida, mas o Governo deve continuar fornecendo as bolsas e repassando os valores porque até então a Unirg está bancando a bolsa de 370 alunos que são beneficiados pelo Programa.

Por: Heliana Oliveira

Tags: Paulo Massuia, Proeducar, Sávio Barbalho, Unirg