Campo

Foto: Divulgação

Os produtores de algodão do Estado estão em plena colheita da safra 2012/2013. O cultivo foi feito em fevereiro deste ano e a colheita começou no último mês de junho e segue até final de julho. A expectativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) é que sejam produzidas 18.900 toneladas do algodão no Tocantins, em uma área de 6.000 hectares.

Os números apresentam um decréscimo com relação à safra 2011/2012, onde foram colhidas 21.800 toneladas em uma área total de 7.500 hectares. Mas segundo o assessor técnico da Secretaria Estadual da Agricultura e Pecuária (Seagro), Corombert Leão, a baixa na produção se deve principalmente à queda mundial do preço do produto. “Caiu 70% o preço do algodão e isso faz com que os produtores deixem de investir na cultura”, explicou o assessor da Diretoria de Sustentabilidade no Agronegócio, acrescentando que boa parte da produção tocantinense está em Mateiros, 341 km de Palmas, região Leste do Estado.

O engenheiro agrônomo da Seagro, José Américo Vasconcelos, também lembra que a proibição de plantio de variedades transgênicas no Tocantins, também aumenta o custo da produção para o produtor. “A medida visa evitar a proliferação de pragas e a proibição não deixa de ser um fator limitante para os produtores também”, comentou.

O algodão produzido no Tocantins é vendido para outros estados como a Bahia, onde é manufaturado o produto e depois vendido para a China. Segundo a Secretaria de Comércio Exterior, em 2012 o Tocantins exportou 22.995 kg de algodão.

Produto

É uma planta subtropical, comum no México, Austrália e África.Estima-se que a produção mundial gire em torno de 25 milhões de toneladas anualmente.O algodão é utilizado para a confecção de tecidos, no setor da beleza e instrumentos médicos.