Polí­cia

Foto: Divulgação

A juíza da comarca de Ananás, Ana Paula Araújo Toríbio, retornou de férias ao fórum da cidade na tarde desta terça-feira (06), onde recebeu a mãe da jovem Luciele Silva Campos morta mês passado na praia do porto e membros da comissão da última manifestação.  

De acordo com a juíza, a justiça será feita caso tenha participação do suspeito Janiel Ferreira Almeida Menezes.

O delegado Rommel Rubens Costa Rabelo, que também esteve presente na reunião, disse estar satisfeito com os elementos do inquérito policial e com as testemunhas. “Acredito que na próxima semana esteja concluído, mais se houver necessidade de novas informações podemos prorrogar por mais dias” concluiu.

A Juíza afirmou que não há necessidade de prisão preventiva já que a promotoria não recorreu e o suspeito teria se apresentado de forma espontânea todas as vezes que foi preciso ouvi-lo.

Na reunião foram questionados os boatos de que Janiel Ferreira sofreria de insanidade mental, mas o delegado afirmou que até o momento não havia nenhum documento apresentado pelo advogado de defesa.

O caso

Luciele Campos foi encontrada morta no mês passado na praia do porto no município de Ananás com sinais de estrangulamento e afogamento. De acordo com a Polícia Militar (PM), Menezes foi à última pessoa a ser vista com a menor, após o desaparecimento foi encontrada sem vida, por familiares, em um local próximo ao do desaparecimento.