Saúde

Foto: Marcos Vinicius

Os agentes do Centro de Controle de Zoonozes (CCZ) estão percorrendo quadras da Capital, para realizar o Inquérito Sorológico Canino 2013. O inquérito é uma das formas de controle da Leishmaniose Visceral e será desenvolvido de agosto a dezembro de 2013 nas áreas classificadas como transmissão intensa, moderada e esporádica para a doença.

Em Palmas, o Inquérito Sorológico Canino foi iniciado na região das Arses, no Plano Diretor Central, onde serão visitadas as quadras, 1304 sul, 1204 Sul, 1106 Sul, 1104 Sul, 906 Sul, 612 Sul e 606 sul. Após visitar essas localidades os técnicos seguirão para quadras na região das Arsos.

De acordo com o chefe da Divisão de Controle de Reservatórios, Francinaldo Alves da Rocha, o Inquérito Canino é indicado para áreas urbanas com transmissão de casos humanos em municípios prioritários. Deve ser feito de casa em casa e consiste na coleta de sangue dos cães para análise sorológica, com o objetivo de controle da doença, através da identificação de cães infectados, como também de avaliar a prevalência canina. “Essa ação deverá ser realizada anualmente e integrada com as demais ações de controle da Leishmaniose Visceral”, frisou.

Ainda segundo Rocha, o Plano de Ação da Leishmaniose Visceral Humana tem como objetivo reduzir a incidência e a letalidade da doença através de ações voltadas à vigilância epidemiológica, entomológica e do reservatório doméstico.

Números

No período de janeiro a julho de 2013, o Centro de Controle de Zoonoses realizou 8.401 Testes Rápidos para Diagnóstico da Leishmaniose Visceral Canina, destes 674 obtiveram confirmação de sorologia Positiva para a doença pelo Laboratório Municipal da Saúde, onde 426 cães com sorologia positiva já foram submetidos à Eutanásia.

Segundo os dados da Semus nos últimos 03 anos, foram registrados 72 casos de Leishmaniose em Palmas, sendo que o total é decrescente ano a ano, passando de 34 casos em 2011 para 24 no ano passado e chegando a 12 casos em oito meses deste ano.

Leishmaniose Visceral

A Leishmaniose Visceral ou Calazar é uma zoonose causada por um protozoário do gênero Leishmania (chagasi), transmitida pela picada do mosquito palha, que se infecta ao sugar o homem ou outro animal (cão) infectado. É uma doença infecciosa crônica, generalizada caracterizadaprincipalmente por febre de longa duração, hepatoesplenomegalia, perda de peso, pancitopenia, astenia, estado de debilidade progressivo, dentre outras manifestações, levando o paciente ao óbito, se não for submetido a tratamento específico. 

É caracterizada como uma doença de caráter eminentemente rural, porém com ampla expansão para áreas urbanas, representando um crescente problema de saúde pública. Segundo a estratificação epidemiológica dos casos em humanos referentes aos últimos 3 anos, o município de Palmas é classificado como área de transmissão intensa da doença.