Cultura

Foto: Divulgação

As Cia. Cênica de Teatro e Lamira Companhia de Artes Cênicas ambas de Palmas forão escolhidas entre os melhores grupos cênicos da região norte do país pela Fundação Nacional de Artes que divulgou, na ultima terça, 3 de setembro, o resultado final de seleção do Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2013.  O maior, mais reconhecido e respeitado prêmio das artes cênicas do país.

Proposto pelo gurupiense Thomas Batista, que hoje reside em Palmas, o projeto para produção da peça Cordel para Tereza foi escolhida o melhor trabalho para ser desenvolvido com a Cia. Cênica e será montada para  circular por várias cidades do cidades do Tocantins inicialmente.

Segundo Thomas, a peça a Cia.  pretende mostrar a  riqueza cultural do Tocantins e é formada por pessoas de diversas partes do Brasil que com  seus hábitos e costumes trouxeram uma diversidade cultural muito rica, bem como, preservar a nossa memória e resgatar os elementos que a identificam. “Para muitos  povos as lendas são consideradas os livros da memória dos mais sábios  e por isso o espetáculo é uma forma de mantê-la  em evidencia”, conclui.

Ainda de acordo com Thomas Batista, o espetáculos de acordo é baseado nos mitos, lendas e contos populares existentes em Porto Nacional, cidade centenária do Tocantins, considerada por muitos historiadores, o berço da cultura tocantinense .

O proponente diz que com esta peça pretende criar uma estória em cima de uma historia, ou recriar uma lenda, já que nos estados do Amazonas, Pará e Tocantins cada um tem sua historia para contar, então ele juntou tudo em um só texto a ser "cordelizado " tendo como personagens centrais o boto, a boiuna e uma índia kraô, visto que em muitos lugares estes personagens são do imaginário e nunca se encontraram.

 A Cia. Cênica 

A Cia. de Teatro Contar e Encantar fundada em 2006 e registrada em 2010 sob o nome de Associação Contar e Encantar de Arte e Cultura (ACEAC) com o CNPJ: 12.986.97.0001-97, foi criada com o objetivo de promover a parceria entre: os artistas locais, sociedade civil, iniciativa privada, órgãos públicos, escolas, afim de buscar a mobilização e organização dos membros da comunidade local, para que coletivamente elaborassem e promovessem projetos que ajudariam a diminuir problemas sociais, culturais e educacionais existentes na periferia da capital, que com a prática artística seriam viáveis de serem minimizados.

Um dos principais ideais do grupo sempre foi desenvolver projetos que apoiasse os artistas regionais na divulgação e circulação dos seus trabalhos, bem como, propor ações que estimulasse o desenvolvimento de todas as atividades culturais da cidade, visto que nossa região Taquaralto sempre foi carente de políticas culturais e ações mais efetivas e eficientes nas diversas áreas artísticas. Por isso sempre estivemos presentes nos fóruns de cultura, reuniões, seminários, a fim de dar nossa contribuição na elaboração de propostas que fortalece a cultura do nosso estado.

O grupo que tem sua preocupação a integração dos artistas com a comunidade visando promover mudanças significativas na vida do ser humano no âmbito de ensino e aprendizagem, buscando promover projetos que pudessem integrar arte e educação, sempre atuou em varias escolas da capital, entre elas: CEM. de Taquaralto, Santa Rita e  CAIC- Palmas, com oficinas e apresentações teatrais.

Pela capacidade mobilização, elaboração, planejamento e execução dos projetos com jovens e crianças o sucesso sempre existiu graças os membros formarem uma equipe responsável, compromissada e atuante. O que pode ser comprovado por meio das evidencias de jornais aqui em anexo.