Estado

Foto: Divulgação

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta sexta-feira, 13, a senadora Kátia Abreu disse que deve tentar reeleição pelo PMDB. Kátia foi questionada se sua desavença política com o prefeito da capital, Carlos Amastha pode inviabilizar uma aliança ou possível apoio do partido à sua candidatura à reeleição. A parlamentar ponderou que não. “O Comando do PP não é do Amastha”, disse reafirmando que tem boa relação com o empresário Roberto Pires, que vem sendo cogitado como possível pré-candidato da legenda no pleito do próximo ano.

A senadora afirmou ainda que considera ser possível superar os desentendimentos com o prefeito da capital com quem  frequentemente vem trocando farpas. “Vamos estar todos juntos e unidos”, disse.

Balanço das ações da Faet

A senadora Katia Abreu fez um balanço das ações da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado onde mostrou os números da produção, dos programas desenvolvidos pela instituição e ainda os planos para 2014.

Ao responder uma pergunta sobre a necessidade de investimentos no setor do agronegócio a senadora criticou alguns pontos do governo do Estado. Segundo ela, a atual gestão não está agradando a população justamente pela falta de investimento. Ela comentou que pesquisas feitas por partidos mostram alta rejeição da gestão.

A senadora questionou também a demora em alguns procedimentos como por exemplo para o lançamento do edital para construção do Hospital de Gurupi. “É inquestionável a demora do governo em lançar o edital”, disse. Ela lembrou sua decisão de sair da base do governo e alegou falta de resultados em várias áreas. “ Eu jamais aceitaria continuar com o governo onde é outra pessoa que governa”, frisou se referindo indiretamente ao secretário de Relações institucionais, Eduardo Siqueira Campos.

Dados

Este ano o Sistema CNA/Faet/Senar movimentou R$ 47,1 milhões no Tocantins na área de qualificação profissional. A meta para 2014 é triplicar os investimentos como por exemplo no caso do Pronatec que pode sair de 9 mil vagas para 28 mil pessoas no próximo ano.

Através do Programa Faet no Campo, por exemplo, foram atendidos mais de 6.500 produtores.

A senadora anunciou que será construída a nova sede do Senar Tocantins que terá nove pavimentos e que os sindicatos rurais ganharão espaço que servirá como auditórios para cursos de capacitação. A presidente da Faet anunciou ainda que a instituição vai disponibilizar mecanismos para viabilizar recursos para a realização das Feira Agropecuárias. “ Exposição xexelenta nunca mais”, disse ao colocar que o principal propósito das feiras não é só promover shows mas sim fomentar as atividades e oportunidades de negócios. A meta para 2014 é aplicar R$ 6 milhões em parceria com a Fieto e o Sebrae.

A Faet apresentou ainda os principais indicadores econômicos do Estado onde consta que o agronegócio é responsável por 99,04% das exportações do Tocantins.