Estado

Em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, a Secretaria Estadual de Defesa Social (Seds) realiza nesta terça-feira, 28 de janeiro, uma programação especial no Palacinho - Museu Histórico do Tocantins, localizado na quadra ASRNE 35, s/n, Plano Diretor Sul, Palmas. Pela manhã serão exibidos filmes relacionados à temática, na Sala de Vídeo, a partir das 10 horas. Já na parte da tarde, a partir das 14 horas, a programação será iniciada pelo secretário de Defesa Social, Nilomar dos Santos farias, com a abertura da Oficina “Trabalho Escravo no Tocantins: um debate necessário”, mediada pela professora Drª Shirley Andrade. 

Segundo Janaína Costa Rodrigues, da assessoria técnica em Direitos Humanos da Seds, o dia 28 foi escolhido para celebrar essa data, como forma de homenagear e não deixar cair no esquecimento o assassinato de três auditores fiscais do Trabalho e de um motorista, servidores do Ministério do Trabalho e Emprego, mortos quando realizavam uma fiscalização na zona rural de Unaí (MG).

Ainda no Palacinho, nesta mesma ocasião, às 19h, será lançada a exposição fotográfica "Filhos de Zumbi", de Fernando Amazônia. A noite será animada com roda de capoeira e show com artista popular. A realização do evento é do Governo do Tocantins, por meio da Seds, com apoio do Museu Histórico Palacinho. 

Dados

O Tocantins ocupou em 2013 o 3º lugar no ranking de estados com maior incidência de casos de trabalhadores em situação análoga à escravidão. Até agosto do ano passado, 12 denúncias foram registradas no Estado, com 125 trabalhadores envolvidos. Desse total, 31 trabalhadores foram resgatados, a maioria em áreas rurais, localizadas principalmente nas regiões Norte e Extremo Norte do Tocantins.