Economia

Foto: Divulgação

Balanço de janeiro do Instituto Social Divino Espírito Santo - Prodivino mostra que nos últimos três anos, o Governo do Estado junto com o instituto, liberou mais de R$ 51,800 milhões de reais para os pequenos empreendedores e servidores públicos de todo o Tocantins. Assim, a alegria de organizar a vida e ter o seu próprio negócio com a ajuda de uma mão amiga já é realidade para mais de 32 mil pessoas no Tocantins.

O volume de recursos liberados pelo Banco do Prodivino para micro empreendedores já passa de R$ 35 milhões de reais. É mais dinheiro ajudando a movimentar a economia do Estado, garantindo cidadania e dignidade para quem mais precisa, com a vantagem de serem linhas de crédito com menos burocracia do que nos bancos tradicionais, taxas de juros menores e mais prazo para pagamento.

Dona Almerinda Batista Silva ,78 anos, é uma dessas pioneiras que faz história com o Tocantins e o Prodivino faz parte da sua trajetória. Ela obteve o crédito diversas vezes e sempre paga em dia. “O crédito me ajuda a continuar plantando cebolinha e coentro que, junto com outras hortaliças dos vizinhos, vendo nas feiras livres de Palmas”, explica.  

O Prodivino também tem auxiliado o servidor público quando ele mais precisa, livrando-o de empréstimos comerciais com altas taxas de juros. Foram mais de R$ 16 milhões de reais para este segmento, nos últimos três anos. Em 2013, o programa também foi estendido aos servidores da Defensoria Pública, Ministério Público e Tribunal de Contas. Foi neste ano que houve o maior volume de recursos liberados para servidores, cerca de R$ 8 milhões de reais.

Para a servidora pública Maria da Conceição Teixeira, o empréstimo veio em boa hora. Ela queria ter mais uma fonte de renda e investiu suas economias na construção de uma quitinete. No final, faltou dinheiro para o acabamento. “Procurei o Prodivino porque fiquei sabendo que a taxa de juros para o servidor público estava mais baixa”. Graças ao crédito, Maria comprou portas, janelas e o piso da pequena casa. “Os juros são baixos e a prestação ficou leve, com o aluguel da quitinete, mais um pequeno valor, consigo pagar a parcela mensal”, conta feliz.

O presidente do Prodivino, Mazinho Moraes, fala que a satisfação chega dobrada. “Além de um volume tão grande de recursos como esse, o objetivo maior está sendo cumprido, já que é uma oportunidade dada pelo Governo do Estado para garantir mais esperança e a mudança de vida para milhares de famílias de todo o Tocantins”, comemora.