Esporte

Foto: Divulgação

Pronto para escrever o próximo capítulo de superação na sua trajetória, o tocantinense campeão mundial de jiu-jitsu, Rogério Vieira,  30, deve retomar a carreira esportiva em breve. Após seis meses de espera ele conseguiu fazer uma cirurgia na perna tida pelos médicos como de alto risco. “Estou feliz, reanimado e com certeza apto para depois da recuperação e fisioterapia voltar com tudo para fazer o que eu mais gosto que é lutar e representar bem o Tocantins”, desabafou ainda no quarto do Hospital Regional de Porto Nacional onde fez a cirurgia na última quinta-feira, 14.

Rogério participou do Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu Esportivo que aconteceu entre os dias 18 e 21 de julho do ano passado e foi o vice-campeão da categoria faixa branca máster.

Um dia após a cirurgia o atleta recebeu a visita do seu apoiador e incentivador empresário Osvaldo Durães. Foram muitas dificuldades desde a fratura, conforme o atleta contou emocionado. “Foram seis meses buscando essa cirurgia, pedi ajuda para várias pessoas, até campanha para arrecadar fundos para pagar a cirurgia foi feita em alguns veículos em Araguaína. O prefeito da cidade de Araguaína garantiu que ia me ajudar mas nada foi feito. Foi aí que eu conversei com o Osvaldo e ele me ajudou a conseguir essa cirurgia”, conta.

Rogério contou que passou por momentos muito difíceis e que quase teve depressão pela falta de apoio para superar o problema e retomar a carreira. “ Os médicos não queriam fazer a cirurgia porque acharam que era de risco mas deu tudo certo e após muitas dificuldades e falta de apoio a certeza que tenho é que após a recuperação total estarei 100% pronto para seguir, afinal  potencial já mostrei que tenho”, frisou.

Diante da dificuldade e falta de motivação e apoio relatadas pelo atleta, o empresário Durães se solidarizou com o lutador e chamou a atenção para a necessidade de o governo estadual desenvolver uma política de apoio e encaminhamento dos atletas. “ A Secretaria de Esporte tinha que pegar esses atletas e junto à secretaria de Saúde viabilizar e priorizar as cirurgias para apoiar a recuperação deles. É um absurdo que um atleta campeão mundial tenha que esperar seis meses para conseguir uma cirurgia. Infelizmente esse episódio mostra a deficiência do Estado na área esportiva”, disse.

O desportista criticou ainda a falta de atenção especial por parte do Estado para acompanhamento dos atletas. “Conseguir ter uma carreira esportiva já é difícil e não pode faltar um apoio tão importante como esse. Nós da área empresarial temos que apoiar o Esporte mas o governo tem que dar estrutura para os atletas”, disse.

Além do apoio na cirurgia Rogério agradeceu a Durães pelo patrocínio que possibilitou que ele conseguisse representar o Tocantins no Mundial ano passado.

O atleta

O atleta é natural de Luzinópolis, no Bico do papagaio, mas mora em Araguaína. Rogério começou a carreira há três anos. Participou de seis lutas e venceu todas por nocaute.