Estado

Foto: Divulgação

Na madrugada desta terça-feira, 4, um incêndio tomou conta e destruiu vários departamentos da Unidade de Regime Semiaberto de Palmas (Ursa). Os bombeiros investigam se o incêndio foi provocado. A Ursa abriga 82 detentos e 12 desses foram encaminhados à Casa de Prisão Provisória  de Palmas, suspeitos de terem provocado o incêndio. Os outros 70, por determinação da Justiça, ficarão livres durante um mês que é o período estimado da reforma no local. O incêndio atingiu vários móveis e deixou a unidade destruída.

Os presos que estão livres terão que apresentar uma vez por mês a justiça o comprovante de que estão frequentando o trabalho e a escola. Caso isso não ocorra, segundo informou a Defesa Social, podem ter regressão na pena.

A Secretaria de Defesa Social do Tocantins informou também ao Conexão Tocantins nesta quarta-feira, 5, que não há indícios de algum problema nas instalações elétricas e que só o laudo da perícia vai informar o que motivou o incêndio. O Corpo de Bombeiros apura os motivos do incêndio.