Meio Ambiente

Foto: Divulgação

O Parque Estadual do Jalapão segue com o planejamento para implementação do Manejo Integrado do Fogo. Nesta etapa as equipes da unidade de conservação, juntamente com a prefeitura Municipal e o PrevFogo (equipe de brigada do Ibama) realizam rondas para prevenção e combate aos incêndios florestais no município de Mateiros.

Os trabalhos de ronda estão sendo realizados nas comunidades locais com a finalidade de orientar, sensibilizar, e também dividir as responsabilidades das queimadas, que hora posiciona o município de Mateiros em quarto lugar no número de focos de calor do Estado do Tocantins, conforme o histograma de queimadas do Instituto Nacional Pesquisas Espaciais (INPE), satélite NOAA 15 noite, de janeiro a julho deste ano. Os primeiros do ranking são os municípios de Peixe, Pium e Silvanópolis.

Estas rondas acontecerão durante todo o período de estiagem em áreas prioritárias e ainda com a realização das queimadas controladas em áreas de grande massa combustiva na região do Parque do Jalapão e entorno, conforme o planejamento do MIF Manejo Integrado do Fogo.

“Mesmo parecendo contraditório, esta técnica, acompanhada pelo especialista Robin Beatty, consiste na utilização do fogo de forma controlada em áreas consideradas de risco para incêndios florestais de grandes proporções, o que nos garante, de certa forma, prevenir e proteger a biodiversidade do Cerrado local”, frisou Stalin Júnior, gestor do Naturatins, órgão responsável pela gestão das UCs do Estado do Tocantins

Segundo a gerente da unidade, Rejane Ferreira Nunes, além das visitas, as equipes estão utilizando  rádio e carro de som com vinhetas informando a população sobre o bom uso do fogo e o perigo dos incêndios florestais para a saúde e a natureza.

Esta parceria com o município e PrevFogo prevê diversas atuações, dentre elas a orientação aos líderes da comunidade e presidente das associações; sempre que puderem coletar sementes  de frutos do Cerrado e apoiar as famílias da Rede Jalapão no beneficiamento  dos frutos; apoiar as atividades de blitz educativas, bem como os eventos do calendário ambiental, a festa da colheita na comunidade Mumbuca  e as manifestações religiosas sempre que puder; apoiar as comunidades na proteção de veredas onde coletam o capim dourado; e os produtores na queimada controlada, aceiros  conforme agendamento; entre outros. (Ascom Naturatins)